63 igrejas nos EUA foram atacadas nos primeiros 3 meses de 2023

0
971

Bombeiros atendem a um incêndio na paróquia de St. Jane Frances de Chantal em Maryland, em 2022. (Foto: Imagem ilustrativa/Serviço de Bombeiros e Resgate do Condado de Montgomery).

O número de incidentes, que incluem vandalismo e tiroteio, representa um aumento de casos de intolerância religiosa.

Um novo relatório revelou que 63 igrejas nos Estados Unidos foram atacadas, nos primeiros três meses de 2023.

Segundo o relatório da Family Research Council (Conselho de Pesquisa da Família — grupo ativista evangélico americano que promove o que considera como valores familiares), janeiro foi o mês com o maior número de ataques a igrejas, com um total de 43 incidentes. Quatorze atos de vandalismo foram registrados em fevereiro e 12 em março.

O documento classificou os ataques em cinco categorias: vandalismo, incêndio criminoso e/ou incêndio, incidentes com armas de fogo, ameaças de bomba e “outros”.

No primeiro trimestre deste ano, ocorreram 53 vandalismos, 10 incêndios criminosos e três incidentes com armas de fogo. Ameaças de bomba foram três e incidentes classificados como “outros” foram dois.

Os ataques aconteceram em 29 estados americanos, com a Carolina do Norte sofrendo a maioria dos incidentes, totalizando sete. Ohio, Tennessee, Flórida, Missouri e Califórnia estão entre os estados afetados.

Tiroteios e mensagens políticas

Os exemplos de ataques citados pelo relatório da Family Research Council incluem a depredação do templo Jesus Is Alive World Center em Reading, Pensilvânia, que causou mais de R$ 370 mil em danos.

Os danos causados ​​à igreja Jesus Is Alive incluíram vitrais, bancos, televisão e teclas de piano quebradas, além de manchas extensas no carpete causadas por uma substância desconhecida em pó branco.

Também foram listados o tiroteio recente na The Covenant School, uma escola cristã em Nashville, a ataque de 50 tiros na igreja menonita no Missouri, e um tiroteio na Igreja Batista Praise Temple em Shreveport, Louisiana, que feriu quatro pessoas.

Dois dos atos de vandalismo destacados no documento possuiam uma mensagem política. Na Igreja Católica de St. Joseph, no Missouri, uma pixação de spray no prédio dizia: “TRANS PWR”. A frase expressa apoio à agenda LGBT.

Já em uma igreja em Riverview, na Flórida, um pixador escreveu “Corpo da mulher, escolha da mulher”, defendendo o aborto.

Aumento da intolerância

O número de ataques de 2023 representa um aumento da intolerância religiosa a templos nos EUA, em relação aos incidentes ocorridos no primeiro trimestre dos últimos cinco anos.

“Os primeiros três meses de 2023 viram aproximadamente três vezes o número de atos de hostilidade praticados contra igrejas no mesmo período do ano passado”, escreveu Arielle Del Turco, diretora do Centro de Liberdade Religiosa do Conselho de Pesquisa da Família.

Em 2018, a Family Research Council registrou 15 ataques contra igrejas nos primeiros três meses do ano. Em 2019, foram 12 no mesmo período. 

Não foram registrados ataques a igrejas no primeiro trimestre de 2020, enquanto em 2021, foram 14. No ano seguinte, em 2022, foram listados 22.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO THE CHRISTIAN POST

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here