A Reforma Protestante

0
96

Há 502 anos, Martinho Lutero provocava uma divisão no cristianismo ao defender as 95 teses que confrontavam a igreja da época.

FONTE: GUIAME, FRANK MEDINA

Lutero prega as 95 teses na porta da Catedral de Wittenberg, em 31 de outubro de 1517. (Foto: Pinterest)
Lutero prega as 95 teses na porta da Catedral de Wittenberg, em 31 de outubro de 1517. (Foto: Pinterest)

Hoje, 31 de Outubro de 2019, comemoramos os 502 anos da Reforma Protestante iniciada por Martinho Lutero.

Martinho Lutero era um monge agostiniano alemão e professor de teologia que, aos 34 anos, mostrou-se inconformado com os dogmas pregados por sua igreja (católica). Esse despertamento surgiu ao ler sobre a “fé” em Romanos 1.17, passando a entender as verdades da Palavra de Deus de forma diferente do catolicismo.

Por causa disso, Lutero escreveu “95 teses” contrárias ao que estava sendo ensinado pela igreja católica e as afixou nas portas da Catedral de Wittenberg, em 31 de outubro de 1517. Quatro anos depois, Lutero foi excomungado, mas passou a ser seguido pelos que acreditaram naqueles novos ensinamentos, baseados na Palavra de Deus. Dessa forma, nascia a igreja protestante ou evangélica.

As teses de Lutero foram contra diversas práticas católicas, entre elas:

– Indulgência (compra do perdão parcial ou total dos pecados cometidos; quanto mais pecados, maior deveria ser o pagamento feito à Igreja);

– Simonia (venda ilícita de objetos espirituais e sagrados);

– Purgatório (lugar onde as almas dos mortos ficam até purificarem-se antes de chegar ao Paraíso);

– Penitências (forma de pagar pelos pecados com sacrifícios humanos, ao invés do arrependimento).

Lutero também traduziu a Bíblia para o alemão (antes escrita em latim) para que todos tivessem acesso às escrituras e contradisse a intermediação humana/religiosa entre o homem e Deus (a fé deve ser o veículo de aproximação do homem a Deus e Jesus o único mediador nesse relacionamento – 1 Tm 2.5).

Os principais pilares do protestantismo são chamados de os “Cinco Solas”: 1) Sola Fide (somente a fé); 2) Sola Scriptura (somente a escritura); 3) Solus Christus (somente Cristo); 4) Sola Gratia (somente a graça); 5) Soli Deo Gloria (glória somente a Deus).

31 de Outubro é mesmo especial, hoje também comemoramos o Dia Nacional da Proclamação do Evangelho.

Em uma data tão especial como esta, não posso deixar de exaltar a Bíblia Sagrada, nosso manual de regra e fé. O Salmista declara e nós declaramos:

“Lâmpada para os meus pés é a Tua Palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmos 119:105)

Uma coisa que tenho certeza é, todas as nossas dúvidas são esclarecidas pela Palavra de Deus. Ela (Bíblia Sagrada) é nosso Manual do Fabricante, não é um livro ultrapassado, é sempre atual e viva.

A Bíblia é para ser lida e entendida, mas principalmente para ser praticada. Quando a sociedade voltar a ter a Bíblia como referencial, teremos uma sociedade muito melhor.

Não perca a oportunidade de ler a Palavra de Deus, não deixe de estudá-la. Se é difícil para você, peça para o Espírito Santo te ajudar, Ele o fará com muito prazer.

Aproveitando esse dia tão especial, compartilha uma porção da Bíblia que sentir em seu coração?

Deus te abençoe e a todos na sua família com uma ótima quinta-feira na presença dEle.

Um abraço do amigo,

Frank Medina.

Por Frank Medina, pastor consagrado, desde 2005, na Igreja Batista O Poder da Palavra, Bacharel em Teologia. Escritor de artigos cristãos/evangélicos desde 2001. Atualmente serve na Primeira Igreja Batista em Mogi das Cruzes (PIB Mogi).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here