Adolescente cristão é preso após ser suspenso, por se opor à ideologia trans

0
267

Momento em que Josh foi detido pela polícia. (Foto: Reprodução/Twitter/Rebel News)

A escola afirmou que a presença do menino nas aulas seria prejudicial ao bem-estar físico e mental dos demais alunos.

Josh Alexander, de 16 anos, foi preso em 6 de fevereiro por não concordar com as políticas transgênero da Escola Secundária Católica São José, na cidade rural de Renfrew, em Ontário, Canadá

O adolescente cristão canadense foi suspenso da escola por 20 dias em novembro de 2022, por dizer a seus colegas que acredita em apenas dois gêneros, homem e mulher. Ele orientou que os alunos não podem trocar de sexo e os meninos nascidos do sexo masculino não devem ter permissão para entrar no banheiro feminino.

De acordo com o site de notícias Daily Mail, a escola acusou Josh de se recusar a usar os nomes escolhidos pelos alunos transgêneros e afirmou que ele só poderia voltar à escola se concordasse em faltar duas aulas em que os alunos trans estivessem presentes, pois os estudantes consideraram suas opiniões ofensivas.

Josh falou sobre seus princípios bíblicos em sala de aula e segundo ele, tudo saiu do controle. 

“Nem todo mundo vai gostar disso, mas isso não faz de mim um valentão. Isso não significa que estou assediando ninguém. Eles expressam suas crenças e eu expresso as minhas. As minhas obviamente não se encaixam na narrativa”, disse ele em uma entrevista ao Epoch Times.  

Segundo a Rebel News, ao tentar voltar para a escola em 9 de janeiro, recebeu uma segunda suspensão e mesmo tentando reivindicar a decisão do colégio, o conselho do Distrito Escolar Católico do Condado de Renfrew negou o pedido.

Josh estava programado para voltar à escola em 6 de fevereiro no início do segundo semestre, mas ainda sim, ele decidiu não ir contra seus princípios cristãos e foi preso acusado de invasão de propriedade por tentar frequentar a escola e foi solto logo em seguida.

O adolescente publicou o incidente em sua conta do Twitter:

“Acabei de ser preso e acusado em minha escola católica por frequentar as aulas depois de ter sido excluído por expressar minhas crenças religiosas”. 

I have just been arrested and charged at my Catholic highschool for attending class after being excluded for indicating my intent to adhere to my religious beliefs. pic.twitter.com/vTkaSoTnFp— Josh Alexander (@officialJosh_A) February 6, 2023

Desdobramento do caso

O caso de Josh está sendo apoiado pela Coalizão da Liberdade do Canadá, um grupo de advogados que busca justiça, promover a verdade e defender o estado de direito que se baseia em sua fé cristã.

O advogado James SM Kitchen, escreveu ao diretor da escola em 6 de janeiro que forçar o rapaz a negar suas crenças religiosas é discriminação.

O diretor respondeu suspendendo o adolescente da escola pelo resto do semestre, afirmando que a presença dele na escola e na sala de aula seria prejudicial ao bem-estar físico e mental dos demais alunos. Josh também foi acusado de bullying contra os colegas.

Ele pretende reivindicar sua suspensão ao Tribunal Provincial de Direitos Humanos, que levaria seu caso a um painel do conselho escolar.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO DAILY MAIL

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here