AMOR É AÇÃO

0
1433

 Amor em Ação

Texto: 2 Reis 7.1-18

Quando passamos por uma experiência incrível nossa vontade é contar para todo mundo. Após uma viagem marcante, um restaurante surpreendente ou uma compra de boa qualidade, tratamos logo de contar tudo para os nossos amigos. Fazemos isso porque queremos que as pessoas que amamos também experimentem aquela comida, produto ou lugar.

Quem não fica atento às opiniões dos clientes antes de fazer uma reserva ou compra online? Essa tendência é tão forte, que sites e empresas se tornaram especialistas em reunir indicações e opiniões de clientes. As pessoas costumam compartilhar entre si esse tipo de experiência, movidas por sentimentos como empatia e solidariedade.

 Em geral, não queremos que outras pessoas passem por uma experiência ruim, se estiver ao nosso alcance evitar. E queremos muito que as pessoas vivenciem uma experiência gratificante. Faz parte da atitude de um ser humano saudável compartilhar boas notícias com os seus semelhantes. Agora vamos aplicar essa mesma atitude à nossa vida espiritual?

Deus tem sido abundante e generoso! Diante de tantas coisas especiais que experimentamos em Cristo, fica uma questão: e agora?

Pergunta: O que faremos diante da salvação e do cuidado de Deus com as nossas vidas? Vamos guardar só para nós ou vamos compartilhar?

Há um relato bíblico muito forte que ilustra a importância de compartilharmos boas notícias. Antes de entrar em 2 Reis 7, vamos entender o contexto dessa história.

No capítulo 6, vemos que Bem-Hadade, rei da Síria, cercou a cidade de Samaria com seu exército: O cerco durou tanto e causou tamanha fome que uma cabeça de jumento chegou a valer oitenta peças de prata, e uma caneca de esterco de pomba, cinco peças de prata (2 Reis 6:25).

A situação foi tão severa que uma mulher, junto com sua vizinha, cozinhou e comeu o próprio filho. Imagine uma mãe comer o próprio filho. Que tristeza, que nível de desespero! Resumindo, a situação de Samaria era um caos total.

Podemos ver o contexto tão desafiador em que todos os moradores da cidade de Samaria estavam vivendo. Agora, lhe convido, para  ler a Bíblica em 2 Reis 7: 1-18.

Trata-se de uma situação muito extrema e repleta de lições para a nossas vidas. Então quais lições podemos destacar? Eis algumas lições:

1. SEM A GRAÇA DE DEUS O HOMEM ESTÁ EM MISÉRIA TOTAL (2 Rs 6.25-30; 2 Rs 7:4)

Façamos um paralelo dessa história com a nossa condição espiritual. Um dia, cada ser humano esteve longe de Cristo. Sem Cristo não tínhamos acesso à presença de Deus e nem às bençãos que Ele conquistou para nós. Um dia, cada ser humano esteve aprisionado e sem saída. Sem alimento espiritual e sem vida (Ef.2.1).

Da mesma forma que os moradores de Samaria, uma pessoa longe de Cristo está em situação de miséria espiritual, pagando caro para comer “cabeça de jumento” ou “esterco de pomba”. Sem Cristo, as pessoas estão dispostas a passar por cima umas das outras, “devorar” umas às outras, para satisfazer suas vontades.

Um mundo longe de Deus está em cenário de guerra e caos. Sem a intervenção divina, sem a graça e o poder de Deus, o resultado é falta de esperança. Uma pessoa sem Deus não consegue se salvar sozinha, mas precisa da obra redentora da cruz para mudar sua condição espiritual e ter acesso à vida de Deus.

Neste momento eu lhe pergunto: Você crê que somente em Jesus temos acesso à vida e à provisão de Deus? Você já experimentou o milagre da graça ou ainda está preso em seus delitos e pecados?

2. O AGIR EXTRAORDINÁRIO DE DEUS ( 2 Rs 7.5-7)

No relato bíblico que acabamos de ler, é impressionante a maneira milagrosa como Deus salvou a população de toda aquela cidade. O exército inimigo estava orgulhoso, apenas aguardando a cidade se render devido à fome e miséria. Estavam bem próximos da rendição, quando Deus veio em socorro do seu povo. Ele causou pavor no meio do acampamento arameu e eles fugiram desesperados.

É exatamente assim que nossos inimigos fogem diante do Deus dos exércitos. Quando eles ouvem a voz de muitas águas, saem desesperados, deixando tudo para trás. Os despojos inimigos são tesouros que ficam disponíveis para nós nas regiões celestiais. Há uma palavra profética muito forte em Isaías que conta sobre os tesouros escondidos: “Eu irei adiante de você e aplainarei montes; derrubarei portas de bronze e romperei trancas de ferro. Darei a você os tesouros das trevas, riquezas armazenadas em locais secretos, para que você saiba que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que o convoca pelo nome. Isaías 45: 2 e 3”.

Meu irmão, entenda que o inimigo está saqueando as pessoas a todo tempo. O diabo tem roubado de muitas pessoas sonhos, identidades, virgindades, dignidades, casamentos, sobriedades, futuros e destinos. O diabo acha que tem poder sobre a vida das pessoas e isso só acontece até que Jesus entre em cena.

Quando o poder da cruz é acionado, o inimigo foge deixando todos os tesouros para trás. E quando a Igreja chega, as portas do inferno não podem prevalecer contra ela. É exatamente isso que podemos experimentar quando vivemos em obediência ao Senhor. Veremos o inimigo fugindo e Deus entregando em nossas mãos a identidade e o destino das pessoas que amamos.

Creia e tome posse da salvação e da libertação dos seus amigos e parentes. Avance na autoridade do nome de Jesus e traga das trevas para a luz a vida das pessoas. Em Cristo, romperemos as trancas de ferro para buscar os tesouros escondidos, a fim de devolver aos nossos amigos o que o inimigo havia roubado deles. Portanto, pare e pense!  Antes de conhecer a Cristo, o que o diabo estava roubando de você?

3.  UMA NOTÍCIA MARAVILHOSA ( 2 Rs 7.9-11)

Deus escolheu leprosos para descobrir o grande livramento, pois a ênfase não estava nos mensageiros e sim na notícia maravilhosa que eles carregavam. Aqueles leprosos não tinham saída, não tinham recursos e não tinham a quem recorrer. Eles estavam sujos e não eram dignos. Ainda assim, foram os primeiros a experimentar tão poderosa salvação.

 Alguém, para ser salvo, deve reconhecer-se nessa condição de ser um pecador necessitado. Deixar de lado a autossuficiência e aceitar o presente da salvação. Não tem relação com merecimento ou ser uma pessoa melhor que as outras. É um presente! Deus simplesmente libertou e salvou. É uma ação totalmente graciosa. Foi uma ação totalmente divina.

O que resta àqueles que se reconhecem como pecadores necessitados é desfrutar e se alegrar em tudo o que Deus já fez. E como toda pessoa que tem coração, além de desfrutar, surge a necessidade de compartilhar as boas notícias. É possível perceber no texto bíblico que aqueles homens ficaram muito incomodados e até com medo de desfrutar sozinhos daqueles despojos (2 Rs 7.8,9).

Chega a ser absurdo pensar que uma cidade inteira estava morrendo de fome e eles sozinhos desfrutando de tamanha abundância. Nesse ponto, voltamos à nossa introdução. Se gostamos de compartilhar experiências de viagens, restaurantes e produtos, imagina o que devemos fazer com a experiência da salvação e de uma vida nova com Cristo.

Não existe notícia mais maravilhosa do que a salvação! Não existe privilégio maior do que ter a comunhão com Deus restaurada! Além de ser uma transformação poderosa na vida terrena de uma pessoa que passa a caminhar com Cristo, a salvação é a única notícia capaz de mudar a eternidade de uma pessoa. É o mais fascinante projeto de vida. É um absurdo inimaginável uma pessoa conhecer a salvação e não querer compartilhar com os outros. Não existe ato mais egoísta e com consequências mais catastróficas. Então, é tempo de nos levantarmos e proclamar a salvação em Cristo nos quatro cantos da nossa cidade, país e do mundo.

Você já recebeu a salvação e tem convicção de passar a eternidade com Cristo? Se sim, com quais pessoas à sua volta você precisa compartilhar essa notícia maravilhosa? Desperte, hoje mesmo e compartilhe a mensagem da salvação.

4. DEUS CUMPRE A SUA PALAVRA ( 2 Rs 7.1,2,16-20)

 No início do capítulo, por meio de Eliseu, Deus liberou uma palavra de que ele agiria em favor da cidade (2 Rs 7.1,2). Deus prometeu e cumpriu ( 2 Rs 7.16-20). Quem duvidou viu, mas não usufruiu ( 2 Rs 7.16-20). Assim acontecerá na volta de Cristo e no dia do juízo.

Quando olhamos para a Palavra de Deus, podemos ver as suas promessas, tanto no Velho como no Novo Testamento, não podemos duvidar, mas precisamos crer para desfrutar das bênçãos de Deus.

Um dia todas as pessoas estarão diante de Cristo, assim como a palavra afirma (2 Coríntios 5.10). Todos cairão de joelhos e todos espantados vão reconhecer seu senhorio ( Isaías 45.23; Romanos 14.11). Para alguns, será dia de alívio e regozijo (Jo 16.20). Para muitos, será dia de assombro e desespero ( Ml 4.1; 2 Pe 3.10).

Sabemos que esse dia se aproxima, sabemos que as profecias têm se cumprido rapidamente, sabemos que uma pessoa que morre sem Cristo estará despreparada para enfrentar esse dia. A única forma de evitar tamanho sofrimento é anunciando às pessoas sobre a salvação. Veja o que a Bíblia diz:  “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação. porque “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: “Como são belos os pés dos que anunciam boas novas! “Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.” Romanos 10: 9, 10, 13-15, 17

Para ser salvo é necessário apenas crer em Cristo. Mas para que alguém tenha fé é indispensável que alguém pregue a Palavra. Somente pela pregação do evangelho, podemos espalhar a grande notícia da salvação e evitar que as pessoas pereçam eternamente.

 Portanto, você se importa com a eternidade das pessoas? Como você pretende espalhar a maravilhosa notícia da salvação disponível em Cristo que morreu na cruz?

CONCLUSÃO

Portanto, devemos nos perguntar: nossos Pequenos Grupos, nossas sociedades, igrejas são ambientes de compaixão e salvação? Impossível olhar para os textos bíblicos como estes e não se importar com o mundo à nossa volta. Não queremos, de jeito nenhum, ser negligentes com a salvação das pessoas. Também não queremos ser teóricos a respeito disso. Vamos agir de maneira prática e consistente. A primeira coisa que devemos fazer é orar pelas pessoas e a segunda é nos levantar e pregar o evangelho. Neste momento liste alguns nomes que serão alvos individuais de intercessão. É tempo de compaixão! Compaixão é AMOR COM AÇÃO!

Vamos juntos anunciar a maravilhosa notícia da salvação em Cristo Jesus. Envolva-se! Chegou a hora dos seus familiares, vizinhos e amigos conhecerem o amor de Cristo! Mas eu e você não podemos ficar parados, precisamos obedecer ao nosso Senhor que nos comissionou Mateus 28.18-20.

Adapt. Pr. EVF

RETIRO IP SEMEAR 2023
Artigo anteriorO SEPULTAMENTO DE JESUS
Próximo artigoCentenas de Bíblias são incendiadas em frente a igreja no Domingo de Páscoa
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here