Atleta cristão Drew Brees doa US$ 5 milhões para combater o coronavírus nos EUA

0
162

Drew Brees é cristão e disse que este é o momento de cada um fazer o que está ao seu alcance para combater a pandemia.

Drew Brees joga pelo All Saints, do estado da Louisianna. (Foto: Getty Images/Al Bello/Staff)
Drew Brees joga pelo All Saints, do estado da Louisianna. (Foto: Getty Images/Al Bello/Staff)

O quarterback do New Orleans Saints, Drew Brees e sua esposa, Brittany, prometeram doar US$ 5 milhões ao estado da Louisiana (EUA) para ajudar no combate à pandemia do coronavírus.

O atleta também está alavancando seu relacionamento com várias empresas “para preparar e entregar mais de 10.000 refeições por dia em toda a Louisiana, pelo tempo que for necessário para crianças e idosos em programas de refeições para famílias carentes”.

“Vamos fazer a nossa parte, manter a esperança e superar isso juntos”, escreveu ele em um post publicado na última quinta-feira (26) no Instagram.

Brees é cristão e não perde a oportunidade de usar suas redes sociais e outras plataformas para compartilhar o amor de Jesus.

Em 2019, ele apareceu em um vídeo, promovendo uma conhecida campanha nos EUA para incentivar crianças a levarem suas Bíblias à escola. O atleta chegou a ser duramente criticado por ateus e outros ativistas em favor do “Estado Laico”.

No vídeo de 22 segundos publicado por um canal do YouTube “Bring Your Bible”, da organização cristã ‘Focus On The Family’, Brees abriu compartilhando seu verso favorito, II Coríntios 5:7: “Porque vivemos pela fé, não pela vista”. Ele então disse: “Quero encorajá-lo a viver sua fé no Dia de Trazer Sua Bíblia à Escola e compartilhar o amor de Deus com os amigos. Você não está sozinho.”

Contexto

No estado da Louisiana, agora existem mais de 2.300 casos confirmados de coronavírus, e quase 1.000 deles estão na cidade de Nova Orleans. Pelo menos 83 pessoas morreram com o vírus.

O governador John Bel Edwards (D) disse na última terça-feira: “Ainda é impossível saber exatamente quanto tempo a pandemia do COVID-19 afetará a Louisiana, mas o que sabemos é que temos mais casos per capita do que nunca, exceto Nova York. e Washington”.

Segundo o Dr. Joshua Denson, médico pulmonar e de cuidados intensivos do Centro Médico Tulane, em Nova Orleans, a rápida disseminação da infecção no estado da Louisiana provavelmente veio das celebrações da festividade ‘Mardi Gras’ (um tipo de “carnaval”), em Nova Orleans.

“Alguém trouxe isso para cá”, explicou, “e então começou a se espalhar lentamente”.

No início deste mês, o técnico do Saints, Sean Payton, revelou que havia sido diagnosticado com o COVID-19. Em um tweet, ele disse que experimentou apenas sintomas leves e não sofreu nenhum desconforto respiratório.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO FAITH WIRE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here