Avivamento: Culto em universidade nos EUA já dura mais de 140 horas

0
666

A Asbury University vive um grande mover de oração, adoração e quebrantamento. (Foto: Instagram/Allen Hood).

Há cinco dias, a Asbury University vive um grande mover de oração, adoração e quebrantamento.

Um mover de Deus está atingindo uma pequena universidade cristã na zona rural de Kentucky, nos Estados Unidos, desde a semana passada e está atraindo a atenção do mundo todo, com muitos testemunhando que se trata de um verdadeiro avivamento.

Um culto, que faz parte da rotina da Asbury University, se iniciou na manhã de quarta-feira (8), e já dura mais de 144 horas com adoração e oração 24 horas ininterruptas. 

Segundo Alexandra Presta, aluna e editora do jornal do campus The Collegian, que está reportando o movimento, após o término do culto na quarta, cerca de 30 alunos permaneceram na capela Hughes Auditorium.

Outros foram se juntando ao grupo. Professores, líderes da igreja local e alunos do seminário chegaram e formaram um grande evento de quebrantamento e louvor ao Senhor.

“Louvando a Deus sem parar”

Estudantes oram no altar na Asbury University. (Foto: Josh Sadlon/The Christian Post).

“Desde então, não parou. Tem sido uma mistura de adoração, testemunho, oração, confissão, silêncio”, relatou Alessandra, ao The Christian Post, chamando o acontecimento de “uma experiência plena do Espírito Santo”.

Em matéria do The Collegian, a estudante reportou: “Ninguém nem esperava que isso acontecesse. Não em uma quarta-feira aleatória, com certeza. No entanto, sentamos e cantamos sobre o derramamento do amor de Deus e sua bondade”.

Alexandra afirmou que cerca de mil pessoas já participaram do encontro de avivamento desde quarta-feira. Alguns compareceram, foram embora e voltaram mais tarde. Já outros “dormiram no chão e continuaram louvando a Deus sem parar”.

No primeiro dia, foram servidos lanches, café e água para os cristãos reunidos renovarem suas forças.

Quebrantamento e confissão

No dia seguinte, uma chamada de confissão foi feita e pelo menos cem pessoas caíram de joelhos no altar e clamaram por misericórdia. Confissões de vícios, medo, raiva, orgulho e amargura foram ouvidos, acompanhados sempre com a declaração: “Cristo te perdoa”.  

Na noite de sexta-feira (10), o Hughes Auditorium, que possui 1.500 lugares, estava lotado para mais um momento de adoração e pregação da Palavra, de acordo com Bill Elliff, pastor da The Summit Church, que participou do culto.

Eric Allen, líder da equipe de missões da Convenção Batista de Kentucky, compareceu ao culto de sábado (11) e destacou que o que está acontecendo na Asbury University é um avivamento genuíno.

“Sherry (esposa de Allen) e eu estávamos lá apenas alguns minutos cantando, quando nós dois ficamos emocionados e em lágrimas porque a presença de Deus era tão real naquele lugar. Pudemos sentir isso. Houve louvor e adoração genuínos. Tudo apontava para Deus e era muito centrado em Cristo”, testemunhou o líder, em entrevista à Baptist Press.

Avivamento genuíno

A Asbury University vive um grande mover de oração, adoração e quebrantamento. (Foto: Instagram/Allen Hood).

Segundo Eric, havia liberdade do espírito no encontro, mas também havia ordem. “Uma das coisas que notei foi que havia espontaneidade e ordem no que estava acontecendo. Não era um tipo de ordem sufocante ou restritiva, porque também havia liberdade para as pessoas testemunharem, cantarem ou orarem, e a liberdade nunca era selvagem ou sem ordem”, afirmou.

E concluiu: “As pessoas têm fome de ver Deus em ação, e acho que é isso que atrai as multidões. Eles querem ver Deus fazer algo grande em nossas vidas e em nosso meio”.

Kenny Rager, estrategista de evangelismo na Convenção Batista de Kentucky, que também esteve presente, concordou com Eric.

“Fiquei muito encorajado que a pregação da Palavra de Deus está acontecendo. Muitos cultos e testemunhos expressivos, mas também houve uma boa pregação da Palavra pela equipe”, observou.

Avivamento de 1970 na Asbury University

Não é a primeira vez que a Asbury University vive um avivamento em seu campus. Em 1970, aconteceu um movimento semelhante, com um culto que durou 144 horas. O mover se espalhou por diversos lugares.

“Como veterana, nunca testemunhei algo assim. Eu ouvi sobre isso de ex-alunos, especialmente aqueles que vieram ao auditório e falaram sobre sua experiência com o reavivamento de 1970”, contou Alexandra Presta.

E acrescentou: “Este é um ato puro do Espírito Santo derramando amor, paz e cura – os corações estão sendo transformados”.

A aluna Elle Hooper revelou que orou para que sua geração também experimentasse um avivamento.

“Sou um dos muitos que oraram por isso desde meu primeiro ano. Estar aqui e testemunhar isso é uma dádiva de vida”, celebrou.


A Asbury University vive um grande mover de oração, adoração e quebrantamento. (Foto: The Asbury Collegian).

FONTE: THE CHRISTIAN POST, BAPTIST PRESS E THE ASBURY COLLEGIAN

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here