“Cenário é de guerra”: Pastores pedem oração pelo Rio Grande do Sul atingido por enchentes

0
264

As fortes chuvas provocaram enchentes e deslizamentos. (Foto: Reprodução/G1/RBS TV).

As fortes chuvas provocaram enchentes, deslizamentos e destruição em grande parte do estado. Vinte e quatro pessoas morreram e 21 seguem desaparecidas

O governo do Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade pública, após as fortes chuvas provocaram enchentes, deslizamentos e destruição em grande parte do estado nos últimas dias. Ainda há risco de barragens romperem.

Segundo as autoridades, o número de mortos, vítimas dos temporais, já chega a 24 e 21 pessoas seguem desaparecidas. Há 14,5 mil moradores fora de casa, 4.599 deles estão em abrigos e 9.993 desalojados se refugiam em casa de familiares ou amigos.

Em meio a tragédia e novos riscos, pastores e líderes gaúchos pediram oração pelo estado. 

“Mais uma vez, estamos enfrentando um difícil momento com as grandes chuvas e alagamentos em todo o nosso estado. Gostaríamos de convocar toda a igreja para nos unirmos em oração, uma vez mais, visto que a previsão é de muita chuva ainda para os próximos dias”, pediu o pastor presidente da Assembleia de Deus do RS, Geraldino Silva, em postagem no Instagram.

O pastor Joel Engel, líder do Ministério Engel em Santa Maria – uma das cidades mais atingidas – está promovendo uma campanha de oração ininterrupta 24 horas pela situação do Rio Grande do Sul.

“Estamos levantando os grupos de orações 24/7 para entrarmos nesta batalha espiritual à favor de nosso povo conforme o Senhor promete em 2 Crônicas 7: 14”, declarou Engel, em postagem no Instagram.

E pediu: “Convido a todos a se unirem em oração pelo povo gaúcho. Que possamos nos humilhar diante do Senhor, clamando por sua misericórdia e intervenção”.

Cidades evacuadas

As fortes chuvas provocaram enchentes e deslizamentos. (Foto: Reprodução/G1/RBS TV).

Mais de 120 trechos de rodovias estaduais e federais estão bloqueados devido às chuvas, e pontes foram destruídas pelas enxurradas..

Conforme o último boletim da Defesa Civil, 147 cidades foram atingidas com inundações, quedas de barreiras e deslizamentos de terra. Os municípios mais afetados são os das regiões Central, dos Vales, Serra e Metropolitana de Porto Alegre. 

“Será o maior desastre que o nosso estado já tenha enfrentado”, afirmou o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, na quarta-feira (1), em coletiva.

O governador alertou que, segundo as previsões, a catástrofe será maior do que as enchentes de setembro do ano passado, com as chuvas continuando nos próximos dias.

Leite também emitiu um alerta de evacuação para a população do Vale do Taquari, pedindo que os moradores saíssem de suas casas e buscassem abrigo em locais seguros. 

Igreja inundada pela segunda vez

Na noite de quarta-feira (1), o Rio Taquari passou dos 30 metros e atingiu o maior nível da história nas cidades de Lajeado e Estrela. Devido a chuva constante, a tendência é que a água suba mais nas próximas horas.

Daniel Fich, pastor da Assembleia de Deus de Lajeado, também pediu oração pela situação crítica no RS. Nas enchentes causadas por um ciclone no ano passado, o templo matriz da igreja foi inundada pela água, atingindo 1m70 de altura, cobrindo até o altar. 

A igreja, que conseguiu recuperar as cadeiras e móveis perdidos em 2023, agora enfrenta o mesmo problema.

“Socorremos todos os que pudemos e no nosso templo matriz erguemos tudo que tínhamos para o mezanino (um nível que era impensável chegar água). Mas infelizmente cobriu até o teto do segundo andar”, informou o pastor Daniel, no Instagram.

“O cenário é de guerra. Nossa região está sendo destruída. Mas sabemos que apesar de todas as circunstâncias, Ele permanece no trono, soberano e sofrendo por tudo isso! Somente o Senhor Jesus pode nos dar esperança! Orem por nós! Orem por nós!”, clamou.

A AD Lajeado está aceitando ofertas de ajuda através do PIX

Como ajudar

Igrejas estão se mobilizando para ajudar as famílias afetadas e realizando arrecadações de itens emergenciais.

O Conselho de Ação Social da Assembleia de Deus do RS está recebendo doações de alimentos, água, roupas, colchões, toalhas, travesseiros e produtos de higiene pessoal em suas igrejas nas cidades de: Santa Rosa, Passo Fundo, Rosário do Sul, Itaara e Sapucaia do Sul.

Doações em dinheiro podem ser feitas através do PIX 51 996 386 617 (Banco Sicredi). 

Na região metropolitana de Porto Alegre, a Igreja Lagoinha em Canoas está recebendo arrecadações de: pão de sanduíche, pão francês, presunto, queijo, água mineral, maionese, margarina, pasta de dente, escova de dente, sabonete, shampoo, condicionador, papel higiênico, lenço umedecido, fraldas P ao XG, toalha de banho, lençol, cobertor e colchão. 

As doações devem ser entregues no templo, na rua Bartolomeu de Gusmão 93, das 9h às 16h30.

ADVERSIDADE TRANSFORMADA EM OPORTUNIDADE

A região do Vale do Taquari (100km da capital gaúcha) foi fortemente atingida pelas chuvas torrenciais que fizeram o nível do rio subir incríveis 29 metros durante a passagem de um ciclone no início de setembro de 2023. As cidades de Lajeado, Cruzeiro do Sul, Roca Sales, Muçum, prefiguram entre as mais atingidas da região. A destruição das cidades foi grande. Visitando as áreas críticas depois que o nível do rio baixou, podia-se constatar casas derrubadas, lama por todos os lados, inclusive no segundo piso das casas, lixo nos fio de alta tensão e nos postes (que ficam cerca de 7mts do chão. Daí pôde-se imaginar o nível das águas), o alargamento da margem do rio, destroços por todo lado que davam a impressão estar num país pós guerra.

Em Lajeado existe uma IPB, que é um projeto de plantação da IP Canoas em parceria com o PMC (Plano Missionário Cooperativo da IPB). Através desta congregação iniciamos ações de socorro junto à comunidade local, levando as primeiras doações de roupas e alimentos.

Graças a solidariedade de vários irmãos voluntários, IPBs de várias regiões do Brasil e também da própria denominação através do CAS (Conselho de Ação Social), conseguimos receber recursos financeiros suficientes para aquisição de insumos específicos que foram (e ainda estão sendo) aplicados diretamente nas necessidades.

Conheça algumas das ações que realizamos em Lajeado e Cruzeiro do Sul:

– Aquisição de 150 cestas básicas para distribuição;
– Aquisição de material de higiene e limpeza;
– Aquisição de caixas de bíblias para distribuição juntamente com as demais doações;
– Aquisição de roupas e calçados;
– Aquisição de móveis e eletrodomésticos básicos para famílias desassistidas;
– Recuperação de uma escola com serviços de construção de muros, piso, limpeza e pintura para o retorno das aulas.

Através de uma membro da igreja (Shaina Mittelstadt) que ensina nesta Escola em Cruzeiro do Sul, pudemos fazer um grande mutirão com cerca de 50 presbiterianos da IP Canoas e outras congregações que deixaram a escola em condições de retornar às aulas. Contratamos algumas caçambas de brita para espalhar no pátio, levantamos os muros caídos, pintamos a escola e lavamos tudo. Foi um dia memorável para todos que se sentiram úteis servindo. A diretora emocionada declarou nunca ter visto algo tão bonito: pessoas da igreja vindas de outros lugares para ajudá-los a reconstruir.
Através desta escola, queremos ajudar os alunos, pais e professores atingidos, levando a todos não apenas doações materiais necessárias, mas também apoio espiritual para que a cidade seja reestabelecida tendo Cristo como pedra angular, e o abalo psicológico dos moradores seja minimizado com a paz de Deus que excede a todo entendimento.

Em conversa com as autoridades locais, o Rev. Daniel Alves (pastor da IP Canoas) dispôs o Ev. Ademir (obreiro local) e os membros da congregação de Lajeado para serem o elo de ligação e apoio. O Procurador municipal – Sr Natanael agradeceu e pediu nosso apoio para levarmos até as famílias atingidas o apoio que somente a igreja pode dar: consolo, solidariedade e direção espiritual.

A recuperação desta região ainda vai demorar, mas a igreja está presente, procurando ajudar, na medida de suas forças, a reconstruir as cidades atingidas. Por isso, toda doação é bem vinda, e a medida que recebemos apoio, temos ajudado mais famílias a reconstruírem suas vidas.

Nossa oração é que esta adversidade seja transformada por Deus numa oportunidade de semear o evangelho e plantar igrejas nesta região menos evangelizada do nosso país.

Aqueles que desejarem contribuir financeiramente com esta causa, podem fazê-lo depositando nesta conta designada especificamente para este fim:

Banco: 290
Agência: 0001
Número da conta: 39612389-5
Tipo: Conta de pagamento
CNPJ: 15.210.813/0001-83
Nome: IGREJA PRESBITERIANA DO BRASIL EM CANOAS
Chave pix: ipcanoas@ipb.org.br

Deus abençoe a todos!

Rev. Daniel Alves
Pastor efetivo da IP Canoas
Presidente do Sínodo Sul do Brasil

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE G1 E GZH

RETIRO IP SEMEAR 2023
Artigo anteriorAntissemitismo: Câmara dos EUA aprova lei que define discriminação contra judeus
Próximo artigoVIVA HOJE!
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here