Com a queda no número de cristãos, cresce paganismo na Inglaterra e País de Gales

0
333

Celebração do solstício de verão em Stonehenge. (Foto: Chris Gunns/Wikimedia Commons

O mais recente censo registra um aumento nos adeptos do paganismo, xamanismo e wicca.

O censo da Inglaterra e do País de Gales, publicado nesta terça-feira (29), trouxe dados chocantes sobre a realidade religiosa dos países: enquanto os cristãos se tornam minoria, o paganismo e bruxaria viram uma nova tendência.

De acordo com o jornal The Guardian, o xamanismo está se espalhando mais rápido do que qualquer outra religião na Inglaterra e no País de Gales. Em 2011, havia apenas 650 adeptos do xamanismo. Em 2021, o número saltou para 8.000 na Inglaterra e no País de Gales. 

Os adeptos do xamanismo defendem que sua prática não é uma religião. No entanto, a crença é composta por um conjunto de rituais antigos para evocar espíritos, por meio de substâncias psicoativas, incenso e danças.

O censo também aponta que os pagãos e seguidores da wicca estão mais consolidados na Inglaterra e no País de Gales. 

Os pagãos somam 74.000 pessoas, acima de 57.000 em 2011, enquanto os wiccanos somam 13.000.

A Wicca é uma tradição da bruxaria, influenciada por crenças pagãs antigas — práticas ritualísticas da Europa anteriores ao surgimento do cristianismo.

Embora muitos britânicos tenham abraçado práticas budistas, como a meditação, a religião teve um modesto aumento de 0,1 ponto percentual. O crescimento de budistas nos países foi de 249.000, em 2011, para 273.000 em 2021.

Cristãos são minoria pela primeira vez

O censo de 2021, que foi publicado nesta terça-feira (29), mostrou que pela primeira vez, os cristãos já não são maioria na Inglaterra e no País de Gales.

Embora estes países tenham sido berços de grandes avivamentos, que resultaram na expansão do cristianismo pelo mundo, o ateísmo e o Islã têm tido um aumento expressivo entre a população.

Segundo o jornal The Guardian, o censo mostra uma queda de 5,5 milhões (17%) no número de cristãos e um aumento de 1,2 milhão (43%) no número de muçulmanos, elevando os seguidores do Islã para 3,9 milhões. 

Enquanto isso, 37,2% das pessoas (22,2 milhões) declararam não ter religião, a segunda resposta mais comum depois de cristão. 

Isso significa que, nos últimos 20 anos, a proporção de pessoas que declaram não ter religião aumentou de 14,8%.

Em termos percentuais, o número de cristãos caiu 13,1, o número de muçulmanos aumentou 1,7 e o número de pessoas sem religião cresceu mais de 22 pontos percentuais.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO THE GUARDIAN

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here