CONQUISTANDO IMPOSSÍVEL PELA FÉ

0
774

 CONQUISTANDO PELA FÉ

Josué 3 – 4

             Há alguns anos o ex-primeiro ministro britânico Benjamim Disraeli disse: “o mundo jamais foi conquistado por intrigas; antes, foi conquistado pela fé”. 

O livro de Josué concentra-se na fé de Israel como nação. Ele trata de questões que vão além de história antiga, daquilo que Deus fez séculos atrás pelos israelitas. Josué diz respeito a sua vida e à vida da Igreja nos dias de hoje, ao que Deus quer fazer aqui e agora pelos que crêem nele. Ele trata da vitória da fé e da glória que Deus recebe quando seu povo crê e obedece.

Em Josué 3 e 4, podemos aprender três coisas essenciais para que possamos conquistar pela fé e tomarmos posse de tudo o que Deus tem para nós: a palavra da fé, a jornada de fé e o testemunho da fé.

 1. A PALAVRA DA FÉ (Js 3:1-13) – Enquanto a nação estava aguardando à beira do rio Jordão, o povo deve ter ficado imaginando o que Josué pretendia fazer. Por certo, ele não ia pedir que atravessassem o rio a nado, pois era a estação das cheias e o rio estava cheio (Js 3:15). Não tinham como construir barcos nem balsas para transportar mais de um milhão de pessoas pela água até o outro lado. Além disso, ao se aproximarem desse modo da terra, seriam alvo fácil para os inimigos.

Como Moisés antes dele, Josué recebia ordens do Senhor e lhes obedecia pela fé. “E, assim, a fé vem pelo ouvir a mensagem da Palavra de Cristo” (Rm 10:17). Alguém disse bem: “que ter fé não é crer apesar das evidências, mas sim obedecer apesar das consequências”. A vida de fé sempre nos leva a agir. “Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta” (Tg 2:26).

O Senhor deu aos israelitas toda a informação que precisavam para realizarem a tarefa que lhes atribuía (Js 3.1-13). São encontradas as condições que deveriam preencher, as ordens que deveriam obedecer e as promessas nas quais deveriam crer. Deus sempre dá sua “Palavra da fé” a seu povo quando pede que o siga para a conquista. Com seus mandamentos, ele concede a capacitação e as promessas de Deus não falham. “Nem uma só palavra falhou de todas as suas boas promessas” (1 Rs 8:56).

2. A JORNADA DE FÉ (JS 3:14-17) – Durante a maior parte do ano, o rio Jordão tinha pouco mais de trinta metros de largura, mas na época das cheias de primavera, o rio transbordava sobre as margens e chegava a ter mais de um quilômetro e meio de largura. Assim que os sacerdotes carregando a arca colocaram os pés no rio, as águas pararam de correr e se detiveram como muros, cerca de trinta quilômetros rio acima, perto de uma cidade chamada Adã. Foi um milagre de Deus em resposta à fé de seu povo.

É preciso darmos um passo de Fé (JS 1:3)  se não “molharmos nossos pés”, é pouco provável que tenhamos grandes progressos em nossa vida e serviço para Cristo. Quando Israel atravessou o Jordão, não foi o braço obediente do líder que operou o milagre, mas sim os pés obedientes do povo. Se não estivermos dispostos a dar um passo de fé e obedecer à Palavra do Senhor, Deus não abrirá o caminho para nós.

Não podemos ficar parado na vida cristã: ou avançamos pela fé, ou regredimos em incredulidade. Mas, antes de agirmos, precisamos crer em Deus e nos santificarmos para o agir poderoso dele. Deus abriu o rio, mas o povo teve que atravessá-lo. Às vezes há uma inércia espiritual no meio do povo de Deus. Quando as oportunidades estão diante de nós, quando Deus abre o rio, devemos atravessar. 

Boa parte dos problemas é resultado de desobediência ou descaso para com a Palavra de Deus. Então, resolva que você vai colocar a sua vida em ordem diante do Senhor e vai começar a andar com ele pela fé. Santifique-se e viva, para a glória de Deus.

3. O TESTEMUNHO DA FÉ (Js 4:1-24) – O Senhor estava no controle de tudo o que ocorreu no rio Jordão naquele dia. Disse aos sacerdotes quando entrar no rio e quando sair dele e ir para a outra margem. Ordenou às águas quando deveriam se deter e quando retomar o curso. Tanto as águas quanto o povo obedeceram ao Senhor, e tudo correu de acordo com os planos de Deus. Foi um dia que glorificou ao Senhor e que engrandeceu seu servo, Josué (Js 4:14). 

O povo de Israel ergueu dois montes de pedras como memoriais da travessia do rio Jordão: doze pedras em Gilgal (vv. 1-8, 10-24) e doze pedras no meio do rio (v. 9). Esses monumentos eram testemunhas de que Deus honra a fé e opera em favor daqueles que confiam nele.

Na vida cristã, você é vencedor ou vencido, vitorioso ou vítima. Afinal, Deus não nos salvou para nos transformar em estátuas para exibição. Fomos salvos para que nos transformasse em soldados, avançando pela fé a fim de tomar posse de nossa rica herança em Cristo Jesus. Moisés expressou esse fato com perfeição: “Dali nos tirou, para nos levar e nos dar a terra” (Dt 6:23).

Hoje a muita gente do povo de Deus com a ideia equivocada quanto a salvação – ser liberto da escravidão do Egito – é tudo o que há na vida cristã, quando, na verdade, a salvação é apenas o começo. Tanto em nosso crescimento pessoal quanto em nosso serviço ao Senhor “ainda muitíssima terra ficou para se possuir” (Js 13:1). O tema do Livro de Josué também é o tema do Livro de Hebreus: “Deixemo-nos levar” (Hb 6:1), e a única forma de fazer isso é pela fé. Portanto, que você possa se lembrar disso e ter esperança, coragem e força para viver. 

Pr. Eli Vieira 

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here