“Continue orando”: Sobreviventes ainda são encontrados nos escombros do terremoto

0
365

Mais de 200 horas após o terremoto, algumas vítimas ainda são resgatadas com vida. (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

Algumas pessoas foram resgatadas vivas mesmo depois de 200 horas presas aos destroços.

Mais de uma semana se passou depois do terremoto na Síria e Turquia, que deixou mais de 40.000 mortos e ainda se tem notícias de pessoas sendo resgatadas com vida. As equipes de resgate ainda estão buscando por sobreviventes em meio aos escombros.

Esse foi o pior desastre natural da história que atingiu os dois países, em especial a Turquia, onde há mais cidades devastadas e onde se concentra a maior destruição. Do número total de mortos, mais de 30.000 são da Turquia, de acordo com a CBN News.  

Para os sobreviventes, este é um momento de tentar recompor suas vidas, diante de um cenário de prédios destruídos, casas inabitáveis e devastação por toda parte. 

‘Vivos depois de 200 horas após o terremoto’

Vários resgates impressionantes ocorreram nos dois últimos dias. Mais de 200 horas após o terremoto, uma professora chamada Emine Akgul foi retirada de um prédio, em Antakya.

Na província de Adiyaman, as equipes de resgate alcançaram Muhammed Cafer Cetin, de 18 anos, e os médicos aplicaram-lhe uma injeção intravenosa com fluidos antes de tentar uma extração perigosa de um prédio que continuou desmoronando enquanto os socorristas trabalhavam. 

Dois outros foram resgatados de um prédio destruído no centro de Kahramanmaras, perto do epicentro. Dezenas de socorristas se abraçaram e bateram palmas depois que as vítimas foram retiradas dos escombros e levadas para uma ambulância.

Cenas após o terremoto mortal na Síria e Turquia.  (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

‘O desafio da reconstrução’

A Turquia enfrenta um enorme desafio de reconstrução. Milhões de cidadãos turcos já sofrem de estresse pós-traumático devido às suas experiências angustiantes com o recente terremoto. 

Abdulkerim Arserim é um deles. Em entrevista à CBN News, ele relatou: “O andar térreo do nosso prédio sumiu. Eles jogaram uma corda e eu amarrei meus filhos [para serem resgatados]. 

“Depois foi minha esposa, e por último eu. Nós estávamos até sem sapatos e meias. Então o prédio desabou. Nem acreditávamos que seríamos resgatados. Pensávamos que a morte havia chegado naquele momento”, disse.

Muitos foram resgatados por voluntários de organizações cristãs que se mobilizaram para resgatar vidas. “Assim que o terremoto aconteceu, entrei em contato com a Operation Blessin (Operação Bênção)  e aqui estamos nós”, disse Carin Cochrane, uma voluntária. 

A organização representa cerca de 10 países colaboradores, entre eles Ucrânia, Bielorrússia e Brasil.

Cenas após o terremoto mortal na Síria e Turquia.  (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

‘Orem pelas vítimas e pelos voluntários’

Conforme o diretor internacional de socorro em desastres da Operação Bênção, Diego Traverso, o ministério está correndo para atender às necessidades o mais rápido possível. 

“Queremos estar no centro da ação onde as pessoas realmente precisam. Continuem orando pelas vítimas e também pelos voluntários da nossa equipe”, ele pediu ao compartilhar que conta com especialistas, médicos, engenheiros e profissionais da saúde. 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here