Cristão são torturados e obrigados a posar como Cristo na cruz, na Índia

0
288

Depois de acompanharem hindus no ataque a uma igreja, policiais torturaram fiéis em uma delegacia no norte da Índia.

Os cristãos em Kandhamal, na Índia, se reúnem fora de igreja reconstruída em setembro de 2018. (Foto: John Fredricks/NurPhoto via Getty Images)
Os cristãos em Kandhamal, na Índia, se reúnem fora de igreja reconstruída em setembro de 2018. (Foto: John Fredricks/NurPhoto via Getty Images)

Depois de atacarem uma igreja, policiais espancaram cristãos e os forçaram a posar como Cristo na cruz no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, informa o jornal Morning Star News.

Em 15 de março, um culto com 200 pessoas foi interrompido por cerca de 30 extremistas hindus, que seguravam tacos e bastões de aço e estavam acompanhados pela polícia local. O culto acontecia nas instalações da casa do pastor na área de Kunda, no distrito de Pratapgarh.

O pastor Indresh Kumar Gautam, 24 anos, disse que os hindus acusaram a igreja de aumentar as conversões ao cristianismo na região. “Eles começaram a nos atacar e a polícia continuou observando”, disse o pastor.

A polícia forçou cinco fiéis, incluindo o pastor, a entrarem em seus veículos e os levou à delegacia de Kunda. Um deles foi liberado ao negar que é cristão. Quatro permaneceram em custódia por seis horas e foram interrogados sob tortura.

“Quando chegou a nossa vez, [o policial] se aproximou e perguntou qual era nossa casta”, relata o pastor Gautam. “Então ele perguntou: ‘Vocês fazem conversões religiosas?’ O fedor de álcool da boca dele era muito forte e insuportável”.

Antes que eles pudessem responder, o policial começou a espancá-los com uma bengala, disse Gautam. “Eu estava gemendo de dor, clamando: ‘Senhor, se eu tiver que ser torturado por pregar o Evangelho, eu aceito. Me dê força”, ele disse. 

“Eu podia ouvi-lo falar mal de mim, de minha identidade e minha fé, mas não disse uma palavra”, disse o pastor Gautam. “Eu estava deitado quase morto vendo meus amigos também sofrerem o mesmo grau de tortura, um após o outro”.

O oficial forçou os outros cristãos a posarem como Jesus na cruz, disse ele.

“Ele disse que queria ter a sensação de que está torturando Jesus”, disse o pastor Gautam. “‘Vamos ver se o seu Jesus viria aqui para salvá-lo’, ele riu e continuou zombando de nós, nos chamando por palavrões, insultando nossa casta, mas nenhum de nós protestou”.

A tortura continuou por três horas, disse ele, acrescentando que não havia câmeras de segurança dentro da cela para capturar a violência. “Não há evidências disso. Mesmo que a gente mostre nossas cicatrizes, ninguém acreditaria em nós”, disse o pastor Gautam. 

Um dos agressores que liderou o ataque é próximo de políticos locais, disse o pastor. Temendo que outros membros da igreja sofram, a igreja se dividiu em grupos menores reunidos em vários lares.

A Índia está classificada como o 10o país que mais persegue cristãos no mundo, seguindo o ranking da organização Portas Abertas. O país ficou estava em 31º em 2013, mas sua posição piorou desde que Narendra Modi chegou ao poder em 2014.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO MORNING STAR NEWS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here