Cristãos ajudam refugiados palestinos no Egito: ‘A igreja está mostrando a luz de Cristo’

0
515

Refugiados em acampamento. (Foto: Reprodução/Unsplash/Julie Ricard)

A Igreja egípcia está trabalhando para evangelizar refugiados à medida que as tensões aumentam na Faixa de Gaza.

A TV cristã SAT-7 explicou como o Egito, que faz fronteira com Gaza, está respondendo à guerra e ajudando a salvar vidas. 

Recentemente, o Egito tem ajudado a facilitar a libertação de reféns e, desde o início do conflito, enviou mais de 25.000 toneladas de kits de emergência à Gaza.

O país está rodeado por nações devastadas pela guerra e tem servido como refúgio para refugiados do Sudão, Síria, Iémen, Líbia e Gaza.

De acordo com o Mission Network News, o Egito permitiu que cerca de 400 refugiados palestinos entrassem no país para receber tratamento médico.

A igreja egípcia está trabalhando para evangelizar essas pessoas à medida que as tensões aumentam.

Família refugiada

O programa “You Are Not Alone” da SAT-7 entrevistou Adam Al Madhoun, que fugiu para o Egito em busca de tratamentos médicos para sua filha de quatro anos. 

A menina teve o braço amputado, fraturas no crânio, quadril e perna, após um ataque com mísseis enquanto a família procurava abrigo em Gaza.

Adam só conseguiu cuidar das lesões de Kanzi, sua filha, quando chegaram ao Egito e foram recebidos por cristãos que ofereceram ajuda e esperança em Jesus.

“Nossa jornada foi longa e difícil. Esperamos 24 horas nos portões da fronteira”, disse ele à SAT-7.

Ele informou que a filha precisa de cuidados médicos que não estavam disponíveis em Gaza.

“Ela vai precisar de uma cirurgia na cabeça, no quadril e na perna. Há uma escassez de suprimentos médicos necessários para essas cirurgias. A nossa chegada ao Egito foi em grande parte para salvar os nossos familiares feridos. Kanzy está acordada e consegue falar, mas sente muitas dores. Ela não consegue se mover. Agora estamos no hospital para tratamento dela”, contou o pai.

Compaixão da Igreja

Os líderes cristãos no Egito afirmaram que a Igreja apoia as vítimas independentemente da sua religião e “está com os inocentes cujo sangue está a ser derramado sem piedade”.

Pastores egípcios estão pregando contra a violência que acontece na Terra Santa e incentivando à perseverança na fé em Jesus. Eles estão orando pela paz e proteção dos cidadãos na região.

“Quando vejo o papel do Egito nesta situação e especialmente da Igreja que está, mais uma vez, mostrando a luz da verdade da Palavra de Deus, penso que isto mostra verdadeiramente que a Igreja está causando um impacto na cultura do país”, disse Joe Willey, apresentador do SAT-7.

SAT-7 informou que seu papel é apoiar a Igreja e alcançar os não-crentes com programação bíblica de televisão por satélite. O seu ministério alcança países do Médio Oriente e Norte de África, incluindo o Egito e a Terra Santa.

“Quer haja um conflito ou haja paz, a programação da SAT-7 está disponibilizando o Evangelho e está tornando o amor de Deus visível”, contou Joe.

E concluiu dizendo: “É muito importante compreender que temos irmãos e irmãs em Cristo que estão no Médio Oriente e no Norte de África, e eles adoram saber que estamos a orar por eles”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE MISSION NETWORK NEWS

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here