Cristãos são assassinados por tentarem livrar garotas de conversões forçadas ao islamismo

0
154

Extremistas islâmicos assassinaram pelo menos 12 cristãos e feriram outros 20, no Norte da Nigéria.

Nos últimos três anos, a perseguição religiosa causou a morte de mais de 16 mil cristãos na Nigéria. (Foto: Aleteia)
Nos últimos três anos, a perseguição religiosa causou a morte de mais de 16 mil cristãos na Nigéria. (Foto: Aleteia)

Pelo menos 12 cristãos foram mortos e outros 20 feridos em Kasuwan Magani, no norte da Nigéria em retaliação pelas tentativas de resgatar meninas cristãs de conversões forçadas ao islamismo.

A a agência ‘Morning Star News’ informou na última terça-feira (27), que os muçulmanos radicais caçaram os cristãos e queimaram suas casas depois que estes tentaram resgatar duas meninas que foram sequestradas e convertidas forçosamente ao Islã há duas semanas.

“Os nomes dos mortos não estão prontamente disponíveis para mim no momento, mas posso confirmar que são cristãos mortos na área cristã da cidade”, disse James Madaki, da Igreja Evangélica ‘Winning All’.

Entre as vítimas também estavam membros de Igrejas Batistas, Assembléias de Deus e Igrejas Adventistas do Sétimo Dia na cidade.

“O caso [do sequestro] foi relatado à polícia, e as meninas não foram resgatadas, então alguns cristãos decidiram resgatar as meninas, mas os muçulmanos da cidade os atacaram”, explicou Madaki.

“Os muçulmanos não apenas atacaram os cristãos que foram resgatar as meninas, mas também foram ao redor da cidade, atacando todos os cristãos que estavam em seu caminho e queimaram as casas dessas pessoas”.

Omega Funom, outro morador de Kasuwan Magani, confirmou que a violência veio como resultado do sequestro das meninas.

“Esta é a prática dos muçulmanos no estado de Kaduna. Eles sequestram pequenas garotas cristãs e as forçam a se tornarem muçulmanas. Quando os cristãos tentam impedir isso, os muçulmanos as atacam”, disse Funom, acrescentando que os muçulmanos estavam armados com fuzis AK-47.

O Rev. John Hayap, porta-voz da Associação Cristã da Nigéria, no norte do país, disse que o governo nigeriano falhou em suas investigações de vários casos de conversões forçadas realizadas pelos muçulmanos.

“Eu me sinto muito triste com essa violência contra os cristãos, mas o que mais podemos fazer do que orar e pedir a intervenção de Deus? Continuaremos a pregar a paz e a tolerância em nossas igrejas, não importa o nível de provocação de nossos vizinhos muçulmanos”, Disse Hayap.

A AFP informou separadamente que 13 pessoas morreram no que a polícia disse que são confrontos entre jovens cristãos e muçulmanos.

“O caos levou à morte de 13 pessoas com muitas casas e lojas queimadas”, disse o comissário da polícia estadual de Kaduna, Austin Iwar.

Vinte suspeitos ligados à violência foram detidos, com policiais e tropas enviadas à área para restaurar a paz.

Iwar disse que há histórias conflitantes por trás do que provocou a violência.

“Nós não queremos entrar em conclusão sobre o que levou ao caos. A especulação era que alguns garotos cristãos não estavam felizes que suas namoradas mantendo amizade com meninos muçulmanos”, ele acrescentou, embora a descrição não se correlacione com os relatos dos cristãos .

O país também está se recuperando do mais recente sequestro em massa de alunas pelo grupo radical islâmico Boko Haram. Os terroristas seqüestraram 110 estudantes do Colégio de Ciências do Governo em Dapchi, Estado de Yobe, deixando os pais desamparados.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here