Cristãos são inimigos do governo na Nicarágua

0
486

A lealdade a Jesus é uma ameaça para os líderes políticos da Nicarágua

Entenda como é a perseguição no país da América Central

Hoje faz 202 anos que a Nicarágua se tornou independente da Espanha, que dominava o território desde o século 16. Porém, mais de dois séculos de autonomia política e econômica não garantem que os cidadãos tenham liberdade religiosa.

Os cristãos da Nicarágua enfrentam perseguição do governo, partidos políticos, grupos paramilitares e de pressão ideológica. O aumento da hostilidade contra os seguidores de Jesus colocou o país da América Latina em 50º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2023.

Os cristãos que se posicionam contra injustiça e violações dos direitos humanos cometidas pelo governo do presidente Daniel Ortega, tornam-se inimigos do Estado e estão sujeitos a intimidação, assédio, monitoramento, prisões e ataques.

De perseguidor para seguidor

Dario é considerado um inimigo do governo e tem as paredes de casa marcadas de tinta pelos agentes do governo. Mas ele já odiou cristãos quando fez parte da guerrilha por 11 anos, e o sentimento piorou quando sua esposa se converteu.

Após cinco anos de oração da esposa, Dario teve um encontro com Jesus e deixou o grupo armado. Após tornar-se pastor, o cristão socorreu manifestantes feridos, que protestavam contra abusos do governo e entrou para a lista de inimigos do Estado.   

Apesar de ser perseguido, Dario não pensa em abandonar Jesus. “Cremos que, por meio das orações, Deus tem nos ajudado a sobreviver à perseguição”, completa.

Pedidos de oração

  • No Dia da Independência da Nicarágua, ore para que a paz de Jesus alcance toda a população e os líderes do país.
  • Clame pelo fortalecimento e encorajamento dos cristãos no país, para que resistam e continuem a viver como discípulos de Jesus.
  • Interceda para que o Senhor levante líderes comprometidos com a justiça e bem-estar de toda a população.

Fonte: Portas Abertas

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here