Cuba: Igreja com mais de 30 anos é fechada e pastores são ameaçados

0
450

Cristãos são cada vez mais perseguidos pelo governo de Cuba. (Foto representativa: Portas Abertas)

De acordo com a Portas Abertas, não houve nenhum tipo de diálogo, aviso prévio ou outras propostas de solução.

Uma igreja em La Palma, Noroeste de Cuba, recebeu um aviso do governo para que os membros deixem o local, alegando que a propriedade foi ocupada de “maneira irregular”. 

A igreja, porém, já está no local há mais de 30 anos, onde há inclusive uma casa pastoral. A polícia chegou a ameaçar os pastores, caso não saiam voluntariamente do terreno no período exigido. 

A desculpa das autoridades para expulsar os cristãos é que precisam do espaço para construir casas para mulheres que são mães solteiras com mais de três filhos. A igreja, o pastor e os membros estão abalados, sem saber para onde ir ou o que fazer.

Sem diálogo e sem acordo

A decisão repentina e arbitrária foi tomada pelo governo ditador, sem nenhum tipo de diálogo, aviso prévio ou outras propostas de solução. 

De acordo com a Portas Abertas, há seis meses o pastor Lorenzo Rosales Fajardo enfrentou um desafio semelhante ao ser condenado por participar de protestos pacíficos.

Até mesmo a ONU questionou a forma como o pastor foi tratado. Cinco relatores especiais levantaram preocupações sobre o caso dele, questionando a detenção, o subsequente desaparecimento forçado de curto prazo, maus-tratos e processos.

A ação demonstra o quanto a igreja em Cuba está sendo pressionada. O próprio Irmão André, fundador da Portas Abertas, chegou a tentar um diálogo com as autoridades cubanas, sem sucesso. 

A organização pede orações para os cristãos em Cuba, para que resistam aos tempos difíceis e permaneçam firmes na fé. 

Situação da Igreja em Cuba

Ocupando o 37º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2022, Cuba é uma nação que busca controlar a Igreja, desde que adotou o comunismo como sistema de governo, em 1959. 

Manifestantes e vozes que se opõem ao governo são calados com prisões e multas. Quando líderes cristãos reagem, passam a ser perseguidos e suas igrejas são fechadas. 

O registro para novas igrejas com frequência é negado, já que as autoridades querem controlar e limitar sua influência. Dessa forma, a única opção é atuar como “igreja ilegal”, normalmente de forma doméstica.

Além disso, o governo controla todas as mídias e restringe o acesso ao mundo exterior, então é muito difícil para os cristãos se comunicarem no país. 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE PORTAS ABERTAS

RETIRO IP SEMEAR 2023
Artigo anteriorAINDA HÁ ESPERANÇA
Próximo artigoArgélia cria leis para impedir trabalho missionário no país
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here