Em carta, pastor norte-coreano torturado diz que está comprometido em pregar Jesus

0
373

Idoso nas ruas. (Foto: Reprodução/Unsplash/Sava Bobov)

Após aceitar Jesus e ser batizado, ele se empenhou em evangelizar a população na Coreia do Norte.

Através de uma carta, um pastor norte-coreano, que não foi identificado por questões de segurança, falou sobre os desafios de seguir Jesus na Coreia do Norte.

Aos 46 anos, ele foi trabalhar na China onde conheceu um homem da Coreia do Sul. Esse homem falou do amor de Deus, então ele começou a ler a Bíblia pela primeira vez. 

Quando voltou para seu país, o norte-coreano trouxe uma Bíblia secretamente. 

“Algum tempo depois, fui preso pela polícia local, que me condenou e sentenciou a um campo de trabalhos forçados do serviço público. Eles me colocaram em um quarto confinado para me investigar e torturar fisicamente sobre a fonte da Bíblia”, disse ele ao Cornerstone Ministries International.

O pastor informou que ficava em um cômodo onde não tinha luz e era muito sujo. Um dia, enquanto estava exausto de lidar com a situação, ele recitou o texto bíblico de João 3:16 e afirmou:

“Foi uma surpresa total para mim declarar a Bíblia naquela circunstância. Aí eu gritei: ‘Deus, se você existe, por favor, me tire daqui”.

Conversão e batismo

Devido a tortura física ininterrupta na prisão, ele teve problemas musculares e seu corpo estava “em pele e osso”. Após 15 anos, ele foi solto:

“O mundo havia mudado. Meus vizinhos não eram os mesmos, tudo que recebi foram olhos frios e desprezados”.

Em novembro de 2015, ele retornou para a China e, enquanto procurava emprego, conheceu um cristão que o fez voltar a se interessar por aprender mais sobre a Bíblia.

No ano seguinte, em um estudo bíblico, ele testemunhou: “Naquele mesmo dia fui batizado. Finalmente proclamei Jesus como meu Salvador. Eu não era mais o mesmo homem. Então estudei diligentemente a Palavra de Deus e orei ainda mais. O Senhor também afirmou minha identidade como servo de Jesus Cristo”.

E continuou: “Ainda não consigo acreditar que Deus escolheu um pecador como eu para servi-lo, para que eu possa testemunhar seu amor e pregar o Evangelho ao meu povo na Coreia do Norte”. 

Ministério

Em setembro de 2017, ele se tornou pastor e passou a ministrar para o povo norte-coreano. Nesse período, ele escreveu seu testemunho.  

Refletindo sobre o texto bíblico em Mateus 6:33, ele disse que pede orientação a Deus para “mudar os corações na Coreia do Norte”.

“Comprometi a minha vida como servo de Deus para salvar pessoas na Coreia do Norte cujos olhos estavam cegos por causa da sua vida pecaminosa. Quero compartilhar o Evangelho que nos orienta para a vida eterna. Farei o meu melhor para refletir a humilde bondade de Jesus e servir a Ele através do meu ministério”, declarou o pastor.

E concluiu dizendo: “É uma honra para mim me tornar um dos ministros que têm trabalhado durante muitos anos para servir a Deus e salvar muitas almas na Coreia do Norte. Agradeço também seu trabalho árduo e devoção ao meu povo. Por último, eu louvo e honro nosso amoroso Deus de todo o coração”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CORNERSTONE MINISTRIES INTERNATIONAL

RETIRO IP SEMEAR 2023
Artigo anteriorMissão levou mais de 51 mil jovens atletas a Jesus em 2023 nos EUA
Próximo artigoUM NOVO RECOMEÇO
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here