Encontro de missionários da APMT em Campinas

0
1159

Encontro de missionários da APMT em Campinas

Dentro do contexto missionário brasileiro a APMT tem duas áreas de atuação entre grupos transculturais: os povos indígenas e os grupos minoritários. Ao todo são 42 missionários desenvolvendo 25 projetos ministeriais nesses segmentos de menos evangelizados do Brasil. Há cada 2 anos é promovido um encontro com todos esses missionários focado em comunhão entre as equipes, boas ministrações pastorais, de edificação, bem como atualizações institucionais da agência e estratégicos pertinentes ao trabalho missionário transcultural brasileiro.

Nos dias 2 a 6 de outubro, aconteceu o EMIPOM – Encontro de Missionários de Povos Minoritários da APMT, que atuam no Brasil em contexto transcultural, com os indígenas, quilombolas, ciganos, imigrantes e refugiados de vários países. O evento aconteceu no Lar Luterano, em Campinas, São Paulo e reuniu em torno de 40 pessoas, adultos e crianças.

Neste ano, o encontro foi pensado para servir no cuidado espiritual e familiar dos missionários, por meio de momentos de reflexão na Palavra, testemunhos, grupos de compartilhamento, oração e palestras, como também orientações a respeito da dinâmica da agência. As crianças também tiveram uma programação especial e dinâmica, a cargo da Missionária Tia Fátima, que serve missionário no ministério infantil com viagens de curto prazo. Foi uma semana de atividades e tempo de comunhão entre os participantes, que se sentiram renovados para continuar servindo nos diferentes campos. “Para mim foi o melhor encontro que já tivemos, a equipe de base da APMT intencionalmente fizeram com que todos os missionários ficassem mais íntimos”, contou Joice Ubaldo, missionária da entre indígenas.

Igrejas e SAFs foram mobilizadas para enviar mimos e presentes aos missionário, parte de um Kit entregue a cada participante, motivo de grande emoção e alegria em receber o carinho materializado em cada detalhe. Uma igreja enviou uma oferta para proporcionar uma tarde de sorvete aos missionários, que puderam experimentar as delicias de distintos sabores. Após o momento de confraternização, os missionários se reuniram em grupos para orar e agradecer a Deus pelas igrejas espalhadas pelo Brasil, que são parceiras dos diferentes projetos missionários entre os povos minoritários, e conscientes de que a obra missionária é realizada em parceria.

O missionário Rev. Norval Silva, tradutor da Bíblia, que atualmente está enfrentando um câncer e em tratamento de quimioterapia, compartilhou seu testemunho juntamente com sua esposa Laudiceia. Ele manifestou sua confiança na soberania plena do Pai, apesar da circunstância momentânea ao enfrentar esta doença. Laudiceia falou do duro momento que estão vivendo, pois ela também já tinha enfrentado a mesma doença anos atrás e, apesar da tristeza que inunda o coração, a esperança é renovada a cada dia, sabendo que a nossa morada eterna é na casa do Pai.

O missionário Rev. Jairo Rodrigues, acompanhado da sua esposa Kênia, que atua plantando uma igreja hispânica em São Paulo, também compartilhou as dificuldades que estão atravessando na área da saúde. Ele precisará passar por uma grande cirurgia, para a retirada de um tumor no pâncreas, que também atingirá outros órgãos.

Os missionários Isaac Souza e Shirley, que atuam em contexto indígena há mais de 40 anos com plantação de igreja e tradução das Escrituras, manifestaram sua alegria ao ver que hoje um presbitério da região do Amazonas abraçou a igreja plantada e está dando assistência periódica.

Outros irmãos também compartilharam brevemente sobre os projetos e as lutas pessoais que estão passando. Todos os presentes se uniram em momentos de oração e clamor a Deus pela vida dos queridos missionários, familiares e ministérios.

No final do evento, muitos puderam dar seus testemunhos. “Esta vivência entre colegas renova as nossas forças e nos ajuda a relembrar que não estamos só, temos outros irmãos e igrejas que estão conosco, apesar da distância. Louvamos a Deus pela nossa agência e o cuidado que tiveram para promover também uma programação muito especial com nossos filhos”, disse Joice Ubaldo.

Todos manifestaram sua gratidão a Deus pelo tempo juntos com outros missionários que atuam em contextos semelhantes, aos organizadores, pela programação acolhedora e que trouxe refrigério aos corações; também os mimos e as supressas recebidas, reconhecendo o trabalho da equipe da Base, que se empenhou em proporcionar uma experiência agradável e de fortalecimento relacional e espiritual.

Para conferir os melhores momentos desse Encontro assista o vídeo abaixo. E se deseja saber mais sobre o trabalho da APMT entre os grupos minoritários e indígenas e os projetos missionários, acesse: https://apmt.org.br/missionarios

Emma E. de Castro
Coordenadora Depto. Comunicação da APMT

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here