“Eu tenho um sonho”: Discurso histórico do pastor Luther King completa 60 anos

0
1004

Martin Luther King Jr. discursa em Washington. (Foto: Flickr/National Park Service)

Milhares se reuniram em Washington para celebrar 6 décadas do discurso de Martin Luther King Jr. pelos direitos civis nos EUA.

“E quando isto acontecer, quando nós permitimos o sino da liberdade soar, quando nós o deixarmos soar em toda moradia e todo vilarejo, em todo estado e em toda cidade, nós poderemos acelerar aquele dia quando todas as crianças de Deus, homens pretos e homens brancos, judeus e gentios, protestantes e católicos, poderão unir mãos e cantar nas palavras do velho spiritual negro: ‘Livres finalmente, livres finalmente! Graças ao Deus Todo-poderoso, nós somos livres finalmente!’”.

O trecho do discurso “I Have a Dream” (Eu tenho um sonho, em tradução livre), de Martin Luther King Jr., feito em 28 de agosto de 1963, é sobre seu sonho pessoal de liberdade, que foi compartilhado publicamente com milhares de pessoas na capital do EUA.

Na Marcha sobre Washington por Trabalho e Liberdade, que reuniu cerca de 250 mil pessoas em frente ao Lincoln Memorial, o pregador silenciou a multidão com seu discurso apaixonado e que incluía o maior de todos os defensores da liberdade: Deus.

60 anos de um sonho

Para celebrar os 60 anos do discurso emblemático “I Have a Dream”, milhares estiveram no National Mall no sábado (26). Entre aqueles que discursaram estava a única neta de Luther King, que falou à multidão.

Yolanda Renee King, de 15 anos, disse que se tivesse a oportunidade de conversar com seu avô hoje, ela diria: “É lamentável que ainda estejamos aqui, reunidos, para renovar nosso compromisso em concluir a obra que ele começou”.

“Há sessenta anos, o Dr. King exortou-nos a lutar contra os males triplos do racismo, da pobreza e da intolerância”, disse ela. “Hoje, o racismo ainda está conosco. A pobreza ainda está conosco. E agora a violência armada chegou aos nossos locais de culto, às nossas escolas e aos nossos centros comerciais.”

Durante seu discurso, a jovem estava acompanhada por seus pais: Martin Luther King III e Arndrea Waters King.

Martin Luther King III, um dos quatro filhos do pregador com Coretta Scott King, falou da dedicação de seus pais em “abraçar o amor e elevar a bondade nas pessoas”.

Quem foi MLK

Luther King Jr. cresceu em uma época de intensa segregação racial, mas não permitiu que isso o impedisse de ser um sonhador. Seu sonho ressoaria em seu país, tornando-o um importante líder do movimento pelos direitos civis.

Luther King ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1964 como o principal expoente e líder da não violência nos Estados Unidos.

Pregador batista, ele foi assassinado após de ter sido atingido no rosto por disparo de arma de fogo, segundo anunciou o subchefe da Polícia de Memphis, no estado do Tennessee.

Naquele dia 4 de abril de 1968, King foi baleado enquanto estava na sacada do hotel. Dois homens não identificados foram detidos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA ABC NEWS

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here