Exército incendeia igreja cristã em Mianmar

0
365

Apesar de não ter vítimas, o incêndio abalou o coração dos cristãos em Mianmar (imagem: Twitter, Chin Human Rights Org)

Uma das maiores igrejas da cidade de Thanglang foi reduzida a cinzas pelos militares

No meio da luta entre o exército birmanês e as forças nacionais de Mianmar, tropas birmanesas incendiaram uma das maiores igrejas da cidade de Thanthlang, Mianmar. De acordo com a mídia local, a Thantlang Baptist Church em Thantlang foi reduzida a cinzas na sexta-feira, 9 de junho. Essa não foi a primeira vez que o grupo atacou desta forma desde o golpe


Apesar de não ter vítimas, o incêndio abalou o coração dos cristãos em Mianmar. Uma parceira local da Portas Abertas relata que “essa notícia esmoreceu a alegria dos cristãos em Thantlang. Para alguns, a insatisfação com os militares aumentou, outros estão lamentando as perdas, outros questionam por que Deus permitiu que isso acontecesse e alguns procuram a Deus tentando encontrar esperança e segurança”.  


Desde o golpe militar, em fevereiro de 2021, mais de 1.200 casas e 11 igrejas foram incendiadas em Thantlang, cidade do estado de Chin, em Mianmar. A igreja Thanglang Baptist Church tem mais de 600 famílias na sua membresia, era conhecida como a maior igreja do estado e contava com grande prestígio na comunidade. A maioria dos residentes da cidade de Thantlang fugiu em 2021 e agora vivem como refugiados ou deslocados internos nas áreas vizinhas. 


Refugiados
 


Zuala*, cidadã de Thantlang, fugiu e se tornou uma das refugiadas de Mianmar. Ela compartilhou seu lamento dizendo: ”Nós trabalhamos duro, contribuímos com dinheiro e trabalhamos para construir a igreja com nossas próprias mãos. Nossa querida igreja. Quando a vimos sendo destruída e queimada nossos corações se partiram. É doloroso. Se sua igreja fosse queimada, você não sentiria o mesmo?”. 


Kima*, é outra cristã local que fugiu de Thantlang e tem vivido como refugiada desde o golpe militar. Ela compartilhou: “Eu lembro que os soldados visitavam alguns lugares com tanta frequência que sabíamos quais seriam os próximos passos. Quando ouvimos os soldados se aproximando da nossa vila, juntamos o que conseguimos carregar e fugimos para a floresta”. Ela e a família só voltaram para casa quando os soldados foram embora. “Eles saquearam nossas casas e levaram tudo. Queimaram nossas casas e a igreja. Nesse momento soubemos que deveríamos fugir definitivamente. Ali não era mais seguro para nós”, conclui Kima. 


Muitos moradores de Thantlang construíram abrigos temporários usando bambu, madeira e lonas. Nossa parceira local disse que eles estão tentando ajudar os cristãos a sair desses abrigos improvisados antes que comecem as monções, períodos de chuvas intensas e inundações.  

Fonte: Portas Abertas

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here