Extremistas matam 18 cristãos e queimam 92 casas na Nigéria

0
398

Ataques violentos de extremistas islâmicos persistem no estado de Kaduna. (Foto: UN Nigeria).

Ataques violentos de radicais islâmicos persistem no estado de Kaduna, de maioria cristã.

Na noite de terça-feira (26), pastores fulanis e outros extremistas mataram 18 cristãos e incendiaram 92 casas durante ataque a quatro aldeias na Nigéria, em mais um caso de perseguição violenta à comunidade cristã no estado de Kaduna.

De acordo com o Morning Star News, os radicais assassinaram 11 crentes na vila de Ungwan Rimi, seis na vila de Ungwan Magaji e um na vila de Kitakum. Outros sete cristãos ficaram feridos no atentado, dezenas de motocicletas foram queimadas e duas foram roubadas.

“É lamentável que esses ataques tenham continuado sem fim. Levanta-te, ó Senhor, e dispersa os teus inimigos!”, disse Barnabas Barazan, um morador local, ao Morning Star News.

Outra moradora lamentou os constantes ataques que tem dizimado os cristãos em Kaduna. “Ataques às nossas comunidades cristãs realizados por pastores armados e terroristas continuaram a nos afetar. Oramos a Deus que nos conforte a todos neste momento de dor”, declarou Yohanna Chawai.

Em comunicado à imprensa, Abel Habila Adamu, presidente da Associação de Desenvolvimento Chawai (CDA), afirmou que a paz na região se tornou ilusória enquanto atentados na região continuam. 

“Apesar das negociações de paz em andamento entre os pastores Fulani e os cristãos das comunidades anfitriãs em Tsam Chiefdom por partes interessadas relevantes, organizações internacionais e ONGs, ainda assim a paz parece ser ilusória, pois há ataques contínuos ao povo amante da paz de Kaduna”, enfatizou.

No mês passado, 32 cristãos também foram mortos por extremistas islâmicos da etnia Fulani em ataque a Kagoro, cidade de maioria cristã, no estado de Kaduna. Os radicais ainda incendiaram 200 casas e 32 lojas, e sequestraram uma mulher.

Perseguição constante na Nigéria

O reverendo John Joseph Hayab, presidente estadual da Associação Cristã da Nigéria em Kaduna, cobrou medidas do governo para deter a perseguição contra a comunidade cristã, que tem sofrido “contínuos assassinatos, sequestros, banditismo sem qualquer ação substancial por parte do governo e das forças de segurança”.

“Os cidadãos do estado de Kaduna estão cansados ​​das respostas retóricas do governo sem ações concretas tomadas para proteger vidas e propriedades. Assim, queremos ouvir e ver os assassinos e sequestradores presos”, afirmou o pastor batista em comunicado anterior.

O número de cristãos sequestrados também foi maior na Nigéria, com mais de 2.500, acima dos 990 do ano anterior, de acordo com o relatório da WWL.

A Nigéria liderou o mundo em cristãos mortos por sua fé no ano passado (1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021) em 4.650, acima dos 3.530 do ano anterior, de acordo com o relatório da Open Doors 2022 Lista Mundial da Perseguição. 

Na Lista Mundial da Perseguição de 2022 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou para o sétimo lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos, do 9º lugar no ano anterior.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE MORNING STAR NEWS

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here