Igreja da Coreia do Sul realiza cultos 7 dias por semana: “Só o domingo não basta”

0
3114

Todas manhãs, 7 dias por semana, a Igreja Presbiteriana Myungsung se reúne para orar e vem fazendo isso há 35 anos, na capital Seul.

Para muitos cristãos ocidentais, o domingo é conhecido como o ‘Dia do Senhor’ no caso dos sabatistas, o sábado é guardado como um dia especialmente dedicado a Deus, porém para uma igreja da Coreia do Sul, todo dia é dia de celebrar cultos em seu templo.

Todas manhãs, 7 dias por semana, a Igreja Presbiteriana Myungsung em Seul se reúne para orar e vem fazendo isso há 35 anos.

Diariamente, a comunidade cristã de cerca de 120 mil membros celebra quatro cultos matinais de oração.

“Os cristãos não podem viver sem fé e a oração, nem por um momento. Eu acredito que a oração da manhã é a bênção de Deus para nós. Então, eu estou alegre em participar assistir dessa reunião, mesmo que a igreja fique longe da minha casa e eu leve muito tempo para chegar até aqui”, disse Seon Gyoo Kim, um ancião da igreja.

Recentemente, a igreja completou 35 anos de realizações de seus cultos matinais de oração. Os líderes da Igreja se reuniram em Seul para uma semana de celebração deste aniversário.

Fundador da igreja em 1980, o Rev. Samhwan Kim afirmou que a razão de seu ministério ser tão bem sucedido está na oração e em um compromisso inabalável com a verdades cristãs históricas.

“O poder da igreja está no Evangelho da Bíblia e na tradição que herdou dos antepassados. Se nós preservarmos esses valores, o mundo vai nos seguir, e nós podemos liderar esta era”, disse Kim.

Já com seus 70 anos, o pastor Kim ainda lidera dois dois cultos matinais da igreja.

Myungsung já é considerada a maior igreja presbiteriana do mundo, tendo já plantado 24 outras igrejas, além de apoiar mais de 500 missionários em 63 países. A igreja também também sustenta um lar para crianças, um hospital e outros projetos sociais.

Pastor Kim reforçou que as orações diárias da igreja têm papel fundamental em tudo isso.

Oração poderosa

Pastor Kim celebra as conquistas alcançadas pela igreja na Coreia do Sul e também com missionários em outros países, mas lembrou que se igreja conseguir se manter em oração por seus irmãos da Coreia do Norte, bons resultados poderão ser alcançados no país vizinho – que é atualmente o primeiro na lista de perseguição religiosa, segundo a Missão Internacional Portas Abertas.

“A Coreia do Norte está desesperada, mas, ao mesmo tempo, tem esperanças em Cristo”, disse Kim. “Isaías 9 diz: ‘O povo que andava em trevas viu uma grande luz. Sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz”.

“Acredito que o momento do Evangelho deve chegar a eles. Precisamos orar para vidas sejam salvas na Coreia do Norte”, disse ele. “Deus vai trabalhar com eles por meio da nossa oração. Ele deve libertar a terra e realizar o milagre para abrir o caminho no deserto para a unificação entre o Norte e o Sul”.

Com informações Guiame
Imagem: Myungsung

RETIRO IP SEMEAR 2023
Artigo anteriorXIV CongressoCNHP 2018 – Mensagem Marcio Daflon
Próximo artigoFatos que mais me impressionaram na Igreja da Coréia
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here