Igrejas na Síria se tornam abrigos após terremotos: “Há destruição por todo o lado”

0
350

Igrejas na Síria estão lutando para acolher os afetados. (Foto: Portas Abertas).

Líderes locais estão lutando para acolher os afetados, fornecendo alimento e necessidades básicas.

Igrejas evangélicas na Síria se tornaram abrigos para os afetados pelos terremotos que atingiram a região noroeste do país na segunda-feira (6), com o epicentro na Turquia.

A Igreja da Aliança e a Igreja Presbiteriana de Aleppo abriram suas portas para abrigar a população, já muito afetada pela guerra civil na Síria.

“Eles estão totalmente empenhados em abrir sua igreja e casas de refugiados. Eles também estão fornecendo alimentos e necessidades básicas”, relatou Jack Sara, secretário-geral da Aliança Evangélica do Oriente Médio e Norte da África (MENA-EA), ao Evangelical Focus. 

Na cidade de Latakia, uma igreja acolheu mil vítimas do terremoto. Outra igreja local, 200 pessoas e outro templo abrigou 15 vítimas, conforme a Missão Portas Abertas.

Em um vídeo gravado na cidade de Aleppo, Ibrahim Nseir, reverendo presbiteriano do Sínodo Evangélico Nacional da Síria e Líbano, disse que a situação é desesperadora.

“As crianças gritavam, as mulheres choravam e os homens estavam tão confusos que não sabiam o que fazer”, lembrou Ibrahim.


Igrejas na Síria estão lutando para acolher os afetados. (Foto: Cortesia da MENA EA).

E explicou: “Não há para onde ir, o tempo está muito frio. O povo de Aleppo está sofrendo e nós, como líderes da igreja local, estamos dispostos a ajudar. Há uma grande necessidade de remédios e alimentos. As pessoas estão nas ruas e há destruição por todo o lado”.

O reverendo pediu oração pelo povo sírio em meio ao desastre. “Peço a vocês que peçam a misericórdia de Deus sobre o povo de Alepo. Só Deus pode nos aliviar do nosso cansaço e da nossa angústia”, afirmou.

O número de mortos nos terremotos já passa de 11 mil, sendo mais de 2.500 deles na Síria. Do lado da fronteira síria, equipes de resgate continuam trabalhando para retirar pessoas presas nos escombros de prédios que desabaram.

Situação dramática

O número de mortos no terremoto ultrapassa 2.500 pessoas na Síria. (Foto: Cortesia da MENA EA).

A situação no país é dramática. A ajuda internacional tem dificuldade em chegar pela questão política da Síria, que vive uma guerra civil há mais de 12 anos. O mau estado das estradas também é um problema.

O governo sírio está tentando receber equipes e equipamentos de resgate do exterior a partir de Damasco, no Sul, já que a região Norte é controlada por rebeldes.

“A situação na Síria é muito mais dura e difícil por falta de recursos”, destacou Jack, que está em contato com líderes locais de igrejas na Síria para planejar o envio de ajuda.

Em parceria com a Aliança Evangélica Mundial, a MENA-EA quer arrecadar pelo menos 100 mil dólares para levar ajuda humanitária à população.

“Nada está claro ainda. Começamos a fazer algum trabalho de socorro. Mas ainda não havia nada muito claro. Estamos esperando por informações claras das igrejas na Síria. Parecem estar sobrecarregados com o que estão a viver ao ponto de terem dificuldade em se comunicar com o resto do mundo”, disse Jack.

Como ajudar

Igrejas na Síria estão lutando para acolher os afetados. (Foto: Portas Abertas).

A Portas Abertas está arrecadando recursos para enviar às igrejas locais na Síria, que estão socorrendo os afetados pelos terremotos. As igrejas lutam com a falta de capacidade e sacos de dormir para tantas pessoas.

A Missão organizou um grupo de ajuda emergencial em parceria com líderes de igrejas de Aleppo. Para fazer doações acesse a campanha Síria – Portas Abertas.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE EVANGELICAL FOCUS E PORTAS ABERTAS

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here