Mulher é salva por missionários após ser declarada morta por feiticeiro

0
90

Em uma aldeia remota no sudeste da Ásia, uma mulher dalit experimentou a proteção e o amor de Deus.

Imagem ilustrativa. Os dalits, a casta mais baixa do sistema hindu, vivem em condições precárias. (Foto: Jakob Carlsen)
Imagem ilustrativa. Os dalits, a casta mais baixa do sistema hindu, vivem em condições precárias. (Foto: Jakob Carlsen)

Uma mulher pertencente aos “dalits”, considerada a casta mais baixa do sistema hindu, experimentou o real amor de Deus pela primeira vez ao receber a ajuda de missionários, em uma aldeia remota no sudeste da Ásia.

Chotti vivia com seu marido, Minju, sem acesso à educação, saúde e saneamento básico. A aldeia em que viviam era regida por um feiticeiro, que julga as questões morais e sociais da comunidade.

Quando Chotti deu à luz uma menina, a família do marido ficou furiosa e decidiu matar o bebê, pois o feiticeiro havia ensinado que as garotas trazem uma maldição sobre a família. No entanto, ao ver o sofrimento de sua esposa, Minju convenceu seus parentes a manter a criança.

Três anos depois, Chotti ficou grávida novamente. Nesse período, ela teve seu primeiro contato com o Evangelho através de um casal de missionários da organização Bíblias Para O Oriente Médio, que iniciaram programas educacionais para os aldeões em um galpão.

Quando o feiticeiro soube que Chotti e Minju estavam participando de algumas das aulas e reuniões de oração, foi até sua casa para dizer que “grandes problemas, incluindo mortes”, poderiam acontecer caso eles continuassem. Mesmo com as ameaças, Chotti participava secretamente de algumas reuniões quando seu marido e seus pais iam caçar.

Nos cinco meses da segunda gravidez, o feiticeiro e sua esposa declararam que essa criança também era uma menina e iria trazer a “destruição” de toda a aldeia. A família de Minju queria o aborto da criança, mas Chotti se recusou.

Certa noite, o feiticeiro, sua esposa e outras pessoas — em parceria com a família de Minju — emboscaram Chotti para fazer um aborto forçado. Por causa do sangramento intenso provocado pelo ato, ela desmaiou e foi declarada morta pelo feiticeiro.

Ele instruiu os homens do grupo a levarem seu corpo para um lugar na selva chamado “ponto de suicídio”, um penhasco onde algumas pessoas já tiraram suas próprias vidas. Quando seu corpo foi lançado, sua pequena filha foi atrás da mãe e acabou caindo também.

Milagrosamente, Chotti e a criança foram levadas até a porta da casa dos missionários, que prestaram socorro. Eles acreditam que elas foram retiradas de lá de maneira sobrenatural.

Alguns meses depois, Chotti deu à luz um menino que passou a se chamar Yiesho Das, que significa “servo de Jesus”. Ela e seus filhos foram levados para outro estado, onde estão sendo cuidados por uma igreja. Minju e seus pais acreditam que Chotti e a menina morreram na selva e foram comidas por animais selvagens.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE BIBLES FOR MIDEAST

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here