O AGIR DO SENHOR NA HISTÓRIA

0
71

Sou grato a Deus que nos auxiliou na tomada de decisão quanto ao nosso campo de trabalho, pois sabemos que decisões afetam não somente nossa vida, mas de nossas famílias, amigos, colegas de trabalho e outros.

Nesse momento tivemos a grata satisfação de ouvir o supervisor de campos Rev. Mariano Alves Junior, que chegou falando de um maravilhoso campo em que parafraseamos suas palavras: “tinha cachos de uvas que eram carregados por dois homens e que a terra é muito boa.” Então começamos a nos preparar e estudar o nosso futuro campo missionário na cidade de Paripiranga – BA. Mas em outro momento o Rev. Mariano chegou perguntando: “por que você não vai terminar o que começou?” e novamente parafraseando podemos dizer: “veja o campo que está pronto para a colheita e está faltando trabalhadores”; entendemos que era o campo missionário em Itabaianinha – SE. Falamos com a diretoria essa mudança de projeto, que foi prontamente aceita. Assim começamos uma mudança nas atas das reuniões ordinárias da Junta de Missões Nacionais onde lê-se Paripiranga, leia-se Itabaianinha. Projeto aprovado!

Fomos enviados por Deus e pela JMN para o campo missionário em Itabaianinha e com início dos nossos trabalhos previstos para o mês de março, mas chegamos em fevereiro de 2017 e logo recebemos a visita de uma família do campo que nos disse: “Estamos todos aqui! Alguns pensaram em congregar em outra IPB em municípios vizinhos, mas não foram! Estávamos orando para que Deus nos enviasse um pastor, pois estamos sem líder já algum tempo, a Igreja mãe nos abandonou, o missionário já está em outro campo e nós estamos só. Graças a Deus Ele nos ouviu e enviou não somente um pastor, mais também uma missionária.” Então, percebemos o agir do Senhor na história.

Iniciamos os trabalhos e encontramos um local inadequado, pois era um galpão e na Escola Bíblica Dominical as crianças e os pré-adolescentes ficavam no fundo dividido por uma cortina e os jovens e adultos mais a frente e sem ventilação, um calor horrível! decidimos procurar um outro local e suspendemos as EBD e passamos a ter cultos nesse horário. As professoras das crianças ficaram preocupadas em perdê-las, mas tomamos a decisão de deixar cada criança com uma folha de papel e no final elas poderiam desenhar o que ouviram da mensagem, foi uma bênção vê os desenhos delas.

Começamos a procurar um novo local e nessa procura cheguei a me perder na cidade e a maneira de voltar ao centro era procurar pela torre da Igreja Romana. Hoje vejo, que não estava tão distante, mas naquele momento era tudo diferente, cheguei tarde em casa e esposa já preocupada.

No dia seguinte saímos juntos e o Senhor nos ajudou nos mostrando um ótimo local, um prédio com portas de vidro, gradeado e com ar condicionado, que benção! E agora, o valor? Se pelo galpão anterior estávamos pagando um salário mínimo, imagine por esse! Mas a benção de Deus é completa e nos foi cobrado metade do salário mínimo. Então prontamente alugamos.

No novo local temos espaço para cinco classes (crianças, pré-adolescentes, adolescentes, catecúmenos e jovens/adultos). Com o local pronto, começamos as nossas atividades: reuniões de oração às quartas-feiras, estudos doutrinários às sextas-feiras, aos sábados evangelismo nas casas dos amigos dos irmãos e aos domingos EBD e culto de louvor e adoração.

Tínhamos um grupo de jovens e passamos a reorganizar em UMP com todos os livros de atas e tesouraria. Um ano depois, foi a vez de organizarmos a nossa UPA e as senhoras começaram a se incomodar, querendo também trabalhar em sociedade, então no ano seguinte organizamos a SAF. Aos sábados passaram a se reunir as sociedades internas já organizadas. Começamos a realizar atividades nas residências de não crentes. No novo local se reúnem um sábado por mês a UPA, um sábado por mês UMP e dois sábados por mês a SAF, pois ela tem dois departamentos divididos por localidades. Também realizam atividades evangelísticas às tardes.

A Prefeitura anualmente realiza o “SOMUSUM” em que os evangélicos são convidados para participarem de uma alvorada com caminhada pelas principais ruas da cidade cantando e orando e a noite show com cantores evangélicos. Tendo a participação do campo.  Com esse envolvimento, um vereador apresentou um projeto na câmara municipal para a criação do Conselho de Pastores da Cidade de Itabaianinha e que eu juntamente com outros pastores organizei assim o Conselho, do qual eu faço parte da diretoria. Com o Conselho criado a Prefeitura começou a solicitar a participação dos evangélicos nos conselhos municipais e eu fui indicado para dois, o de Assistência Social e do Idoso.

Com esse acesso junto ao poder municipal e nesse momento de pandemia, tivemos o privilégio de sermos convidados pelo senhor prefeito para apresentarmos um programa evangélico semanalmente na Rádio Itabaianinha FM.

Quanto ao terreno para a construção do templo a JMN já havia há algum tempo aprovado verba para esse propósito, porém os anos passaram e nada! Solicitamos a JMN rever e a mesma autorizou a compra e passamos um ano de lutas e orações, primeiramente para regularização do terreno e no final faltando um documento a dona nos chama para desistir e o nosso Senhor agiu mais uma vez, nós pedimos um mês e antes de completar o mês o negócio foi fechado. Oh glória!

Estamos em uma nova tarefa já de joelhos no chão e pela construção do tão sonhado templo da IPB em Itabaianinha e pela graça de nosso Senhor já estamos contemplando essa benção!

Louvamos a Deus pela JMN que nos mantém com todo zelo e cuidado por mim e por minha esposa Miss. Maria Cristina da Silva Pinheiro. Que nosso Senhor continue abençoando os irmãos que fazem a direção da JMN.

Soli Deo Gloria!

Pastor Eber Pinheiro Viana

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here