O PODER DA RESSURREIÇÃO DE JESUS

0
306

João 20:19-31

A notícia de que Jesus estava vivo come­çou a espalhar-se entre seus seguidores, primeiro timidamente, depois com entusiasmo. Nem mesmo seus discípulos creram nos relatos, e Tomé exigiu provas. Mas em todo lugar onde as pessoas eram confrontadas com a realidade da ressurreição de Cristo, sua vida era transformada. Na verdade, essa mesma experiência transformadora encontra-se a nossa disposição hoje.

Ao ler em João 20:19-31 as mudanças ocorridas na vida dessas pessoas, convém perguntar: “Tive um encontro pessoal com o Cristo ressurreto? Ele já transformou minha vida?”

1. DO MEDO À CORAGEM (Jo 20:19-25)

Jesus descansou no túmulo durante o sábado e ressuscitou dos mortos no primeiro dia da semana. O sétimo dia da semana, o shabbath, comemora a obra consumada de Deus na criação (Gn 2:1-3). O Dia do Senhor comemora a obra consumada de Cristo na “nova criação”. Deus Pai trabalhou durante seis dias e, depois, descansou. Deus o Filho sofreu na cruz durante seis horas e, depois, descansou.

De que maneira Jesus transformou o medo dos discípulos em coragem? Indo ter com eles. Não sabemos onde esses homens assustados estavam reunidos atrás de portas fechadas, mas Jesus encontrou-os e tranquilizou-os. Em seu corpo ressurreto, era capaz de entrar em um cômodo sem sequer abrir as portas! Era um corpo sólido, pois Jesus pediu que o tocassem e até comeu junto com eles (Lc 24:41-43). Mas era um tipo diferente de corpo, não sujeito ao que chamamos de “(eis da natureza”.

A essa altura, os temores dos discípulos haviam se dissipado. Não tinham dúvidas de que seu Senhor estava vivo e de que estava cuidando deles. Tinham “paz com Deus” e também “a paz de Deus” (Fp 4:6, 7). Receberam uma comissão sublime e sagrada bem como o poder para cumpri-la. Foi-lhes dado o enorme privilégio de fazer as boas novas de perdão ao mundo todo. Tudo o que lhes restava fazer era esperar em Jerusalém até que também lhes fosse dado o Espírito Santo.

2. DA INCREDULIDADE À CONVICÇÃO (Jo 20:26-28)

Por que Tomé não estava com os outros discípulos quando se reuniram no final do dia da ressurreição? Sentia-se tão decepcionado que não quis se encontrar com seus amigos? Quando estamos desanimados e derrotados, precisamos ainda mais dos amigos! A solidão só alimenta o desânimo e, o que é ainda pior, leva-nos a sentir pena de nós mesmos.

Em que Tomé se recusou a crer? Nos relatos de outros cristãos de que Jesus Cristo estava vivo. O verbo “dizer”, em João 20:25, significa que os discípulos “disseram-lhe repetidamente” que haviam visto o Senhor Jesus Cristo vivo. Sem dúvida, as mulheres e os discípulos a caminho de Emaús também deram seu testemunho. Por um lado, admiramos o desejo de Tomé de ter uma experiência pessoal, mas por outro, devemos reconhecer seu erro ao impor condições para Jesus cumprir.

Para nós, é um grande estímulo saber que Deus se interessou pessoalmente e se preocupou com o “Tomé incrédulo”. Mostrou o desejo de fortalecer a fé de Tomé e de incluí-lo nas bênçãos reservadas aos seguidores de Cristo. Tomé serve para nos lembrar de que a incredulidade priva-nos de bênçãos e de oportunidades.

3. DA MORTE À VIDA (Jo 20:29-31)

João não seria capaz de terminar seu livro sem transpor o milagre da ressurreição para a realidade de seus leitores. Não devemos invejar Tomé e os demais discípulos como se não pudéssemos experimentar o poder da ressurreição de Cristo em nossa vida hoje. Foi justamente por isso que João escreveu este Evangelho – para que as pessoas de todas as eras soubessem que Jesus é Deus e que a fé em Cristo traz vida eterna.

Não é necessário “ver” Jesus Cristo para crer. Sem dúvida, foi uma bênção aos primeiros cristãos ver seu Senhor e saber que estava vivo, mas não foi isso o que os salvou. Não foram salvos por ver, mas por crer. A vida é concedida “em seu nome”. O que é o seu nome? No Evangelho de João, a ênfase é sobre sua designação “Eu Sou”. Jesus faz sete grandes declarações de “Eu Sou” neste Evangelho, oferecendo ao pecador tudo de que ele precisa.

Se ainda não tomou essa decisão, faça-o agora. “Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” (Jo 3:36).

Pr. EVF.

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here