O PODER DE PERMANECER EM JESUS

0
529

Permanecer em Jesus

João 15.1-8

No maravilhoso texto bíblico de João 15.1-8, a palavra-chave, que nele aparece 8 vezes, é o verbo “permanecer”. Na língua grega, a palavra correspondente a “permanecer” é “meno”, que significa: permanecer, ficar; não partir; continuar a estar presente; ser sustentado, ou mantido, continuamente. No presente texto, esse verbo sempre diz respeito à ligação entre a videira e os ramos, ou seja, ao relacionamento entre Jesus e seus discípulos. Assim como um ramo necessita permanecer na videira para dar fruto, um discípulo precisa permanecer em Jesus para realizar o seu propósito.

No caso da videira e do ramo, isso significa permanecer conectado, de modo que a seiva  elaborada, responsável pela frutificação, flua da primeira para o segundo. No caso de Jesus e do discípulo, isso significa permanecer em íntima comunhão, de modo que o Espírito Santo, o outro Conselheiro enviado pelo Pai e pelo Filho (cf. João 14.16,26), flua do Senhor para o seu servo. O discípulo de Jesus, então, não deve partir, mas deve ficar, continuar a estar presente e ser sustentado, continuamente, por seu Mestre.

Vamos nos aprofundar nessa verdade, analisando as principais ocorrências de “permanecer” no texto de João 15.4-8.

1-IMPLICA EM INTIMIDADE (Jo 15.4)

Que verdade maravilhosa! Podemos ter a confiança  de  que, quando permanecemos  em Jesus, ele também permanece em nós. Essa pode parecer uma afirmação óbvia, já que não há como uma coisa permanecer em outra sem que a outra permaneça na uma (rsrsrs). Contudo, há algo mais profundo aqui. A relação entre Jesus e o seu discípulo é uma via de mão-dupla, de modo que, todas as ações do discípulo em favor do Mestre são retribuídas pelo Mestre em favor do discípulo. Quando o discípulo busca ao Mestre com paixão e persistência, o Mestre não apenas se deixa encontrar, mas também busca ao seu discípulo com o mesmo fervor, promovendo um poderoso encontro entre eles.

A Palavra de Deus diz, em Tiago 4.8: “Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês!”. Nenhuma busca ao Senhor é vã! Nenhuma caça ao tesouro de Jesus terá por recompensa o vazio da decepção! “Todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta” (Mt 7.8).

2- IMPLICA EM FRUTIFICAR (Jo.15.5,6)

O propósito único de um ramo é dar fruto. Para isso, é indispensável que ele permaneça na videira, pois não tem condições de frutificar em si mesmo. Assim também, o discípulo de Jesus jamais conseguirá cumprir o seu propósito por si, pois depende do Senhor para isso. Isso não diz respeito apenas a questões de igreja, como ganhar pessoas o plantar igrejas. Isso diz respeito à vida como um todo.

Você jamais conseguirá cumprir o seu propósito de vida se não permanecer em Jesus. Você jamais conseguirá ser o homem, o marido, o pai, o filho, o estudante, o trabalhador, o cristão, o líder que você poderia ser se não permanecer em Jesus. E o mesmo vale para as mulheres, é claro! Permanecer em Jesus, então, é uma questão de vida ou morte! É o que determina o verdadeiro sucesso ou fracasso na vida. Aquele que permanece em Jesus alcança a realização de seu propósito. O que não permanece, amarga a frustração da inutilidade.

3- IMPLCA EM OBEDIÊNCIA (Jo 15.7,8)

Mas afinal, como permanecer em Jesus? De acordo com o texto acima, há duas maneiras principais para isso; através da Palavra e da oração. Jesus disse: “Se […] as minhas palavras permanecerem em vocês”. Como manter as palavras de Jesus em nós? Certamente, não é apenas frequentando cultos aos sábados ou domingos e Pequenos Grupos durante a semana. Para as palavras de Jesus permanecerem em nós, é necessário que nos dediquemos a elas em obediência, com constância e proximidade.

Deus disse a Josué: “Não deixe de meditar nas palavras deste Livro da Lei de dia e de noite” (Js 1.8). Para manter as palavras de Jesus em nós, devemos meditar nelas todos os dias. Você consegue imaginar como seria a sua vida se você fizesse isso? É certo que o seu nível de intimidade com Jesus e, consequentemente, de maturidade espiritual, seria outro; iria para as alturas.

Jesus também disse: “Pedirão o que quiserem e lhes será concedido”. Existe um íntimo relacionamento entre a Palavra e a oração. A Palavra alimenta a oração e a oração vivifica a Palavra. Não há como permanecer nas palavras de Jesus à parte da oração e, aquele que mantém as palavras de Jesus em si é atendido em suas orações, porque ora de acordo com essas palavras, ou seja, pede segundo a vontade do Senhor.

Para permanecermos em Jesus, é necessário também permanecermos em oração. E, como permanecer em oração? Bem, é claro que não é orando apenas nos cultos. O apóstolo  Paulo  escreveu: “Orem continuamente”, (1 Ts. 5.17). Para permanecermos em oração, é preciso orarmos todos os dias e mantermos o nosso espírito ligado em Deus o tempo todo. E aqui, não se trata da oração feita no trajeto entre nossas casas e o trabalho que fazemos de segunda a sexta. Não! Jesus disse: “Quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está secreto” (Mt 6.6).

Após este estudo, qual a sua decisão? Você irá ou não permanecer em Jesus? Você escolhe ter uma vida frutífera ou vazia? Você irá se dedicar diariamente à Palavra e à oração ou continuará a dar desculpas para não fazer isso? É uma questão de vida ou morte. Se a palavra é o nosso pão, a oração é a nossa respiração.

Adapt Pr. Eli Vieira

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here