O Poder do Espírito Santo

0
849

O Poder do céu!

Atos 2

Quando ainda jovem, missionário ganhador de almas Jônatas Goforth adotou as palavras de Zacarias 4.6 como lema da sua vida: “Não por força nem por violência, www.tifsa.com.br mas por meu espírito, diz o Senhor dos Exércitos.”

Vance Havner disse toda razão: “Não vamos transformar o mundo pela a crítica nem pela conformidade, mas sim pela combustão dentro de vidas inflamadas pelo Espírito de Deus”.

Meus irmãos, a Igreja primitiva não tinha nada do que consideramos essencial para o sucesso hoje – propriedades, dinheiro, influência política, status social -, no entanto, ganhou multidões para Cristo e viu a implantação de inúmeras igrejas por todo o mundo romano. Isso se deu pelo poder do Espírito Santo que capacitava seu ministério. Os primeiros cristãos eram pessoas “inflamadas pelo Espírito de Deus”.

Esse mesmo poder do Espírito Santo encontra-se a nossa disposição hoje para nos tornar testemunhas mais eficazes de Cristo. Quanto melhor entendermos a forma como o Espírito operou em Pentecostes, mais capazes seremos de nos relacionar com ele e de experimentar seu poder. O ministério do Espírito é glorificar a Cristo na vida e no testemunho do cristão (Jo 16:14), e é isso o que importa. Atos 2 nos ajuda a entender o Espírito Santo mediante o registro da experiências na vida da Igreja primitiva.Hoje nós precisamos do Espírito Santo para:

1 . A IGREJA PRECISA DO ESPÍRITO SANTO PARA ADORAR AO SENHOR (At 2:2-13)

A Igreja adorando ao Senhor (At 2:2-13) -Ao estudar os acontecimentos relacionados a Pentecostes, é importante separar os elementos essenciais dos secundários. O Espírito veio, e o povo ouviu o som de um vento impetuoso e viu línguas de fogo. O Espírito batizou e encheu os cristãos, e eles falaram enquanto louvavam a Deus em várias línguas.

A vinda do Espírito foi acompanhada de três sinais maravilhosos: o som de um forte vento, línguas de fogo e os cristãos louvando a Deus em várias línguas.

Campbell Morgan lembra que nossas línguas podem ser “abrasadas” pelo céu ou pelo inferno! (Tg 3:5, 6). A combinação de vento e fogo gera grandes labaredas!

Hoje nós precisamos ser cheios do Espírito para adorar e servira Deus. O Espírito encheu (v. 4). Ao encher a pessoa, o Espírito lhe dá poder para testemunhar e servir (At 1:8).

O “Espírito de Cristo é o espírito de missões”, disse Henry Martyn, “e quanto mais nos aproximamos dele, mais intensamente missionários devemos nos tornar”. Somente cheios do Espírito Santo  nós vamos sair das quatro paredes, para testemunhar do amor de Jesus para como pobre perdido pecador, como fizera o ganhador de almas Jônatas Goforth e muitos servos de Deus.

O batismo do Espírito significa que pertenço ao corpo de Cristo; a plenitude do Espírito significa que meu corpo pertence a ele. O batismo é definitivo; a plenitude se renova e se repete quando cremos em Deus e recebemos mais poder para testemunhar. O batismo envolve todos os demais cristãos, pois nos torna um só no corpo de Cristo (Ef 4:1-6); a  plenitude, por sua vez, é pessoal e individual. Trata-se de duas experiências distintas que não devem ser confundidas.

Paulo faz um contraste entre os dois, pois quando um homem está cheio de bebida forte, perde o controle de si mesmo e acaba envergonhado; mas quando uma pessoa está cheia do Espírito, possui domínio próprio e glorifica a Deus. A bebida forte pode trazer alegria passageira, mas o Espírito oferece satisfação profunda e alegria duradoura.

2 . PARA TESTEMUNHAR AOS PERDIDOS(At 2:14-41)

A Igreja testemunhando aos perdidos. Pedro não pregou em línguas; dirigiu-se ao público em aramaico, uma língua que todos entendiam. A mensagem foi dada por um judeu a judeus (At 2:14, 22, 29, 36), em um dia santo judeu, falando da ressurreição do Messias judeu que sua nação havia crucificado. Os gentios presentes ali eram prosélitos do judaísmo (At 2:10). Pedro só abriria a porta da salvação aos gentios depois de sua visita a Cornélio (At 10).

Que maravilha é podermos ver Pedro agora cheio do Espírito Santo se levantando cheio de ousadia e testemunhando do Senhor Jesus, pregando o evangelho transformador sem temor. Em seu sermão, Pedro explicou três coisas. O que havia acontecido:  o Espírito fora derramado (w. 14-21). A adoração jubilosa dos cristãos não era resultado de muito vinho; era prova da vinda do Espírito Santo de Deus para habitar em seu povo.

Como havia acontecido: Jesus estava vivo (w. 22-35). As notícias correm no Oriente, e é provável que a maioria dos adultos em Jerusalém, quer residentes ou visitantes, soubesse da prisão, julgamento e crucificação de Jesus de Nazaré.

Por que havia acontecido: para salvar os pecadores (vv. 36-41). O Espírito Santo usou a mensagem de Pedro para tocar o coração dos ouvintes. E fora usado tremendamente por Deus para alcançar os escolhidos (eleitos) do Senhor três mil pessoas se arrependeram, creram e foram salvas.

Se queremos alcançar o eleitos hoje, precisamos do poder do céu, pois não é por força nem por violência, mas pelo Espírito que vamos pregar a mensagem poderosa do Evangelho da Graça de Deus e alcançar aquele por quem Cristo morreu, não é porque fizemos um curso teológico, mas porque aprouve a Deus salvar os seus escolhidos através da pregação da Palavra viva e eficaz.

3. PARA VIVER DE FORMA DIFERENTE(At 2:42-47)-A igreja do senhor passou a viver de forma diferente, pois a Igreja estava caminhando no EspíritoOs cristãos continuaram a usar o templo como lugar de reunião e de ministério, mas também passaram a encontrar-se nos lares de várias pessoas. Os três mil novos convertidos precisavam ser instruídos na Palavra e ter comunhão com o povo de Deus, a fim de crescer e de se tornar testemunhas eficazes.

A igreja foi unificada (At 2:44), exaltada (At 2:47a) e multiplicada (At 2:47b). Seu testemunho entre os judeus era poderoso, não apenas em função dos milagres realizados pelos apóstolos (At 2:43), mas também pelo amor que os membros da comunidade tinham uns pelos outros e por seu serviço ao Senhor.

O Senhor ressurreto continuou a operar por meio deles (Mc 16:20), e o povo continuou a ser salvo. Uma igreja e tanto! O Senhor não mudou, ele continua o mesmo ainda hoje , e pode fazer muito mais do que nós pedimos e pensamos, mas nós precisamos ser cheios do Espírito santo para caminhar no Espírito.

Os cristãos que vemos no Livro de Atos não se contentavam em se encontrar uma vez por semana para “o culto habitual”. Encontravam-se diariamente (At 2:46), cuidavam uns dos outros diariamente (At 6:1), ganhavam almas diariamente (At 2:47), examinavam as Escrituras diariamente (At 1 7:11) e cresciam em número diariamente (At 16:5). A fé cristã era uma realidade diária, não uma rotina semanal. Isso porque o Cristo ressurreto era uma verdade viva para eles, e seu poder de ressurreição operava na vida deles por meio do Espírito.

A promessa ainda vale para nós hoje: “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (At 2:21; Rm 10:13). Mas, como invocarão se não há quem pregue e como pregarão o poderoso evangelho se não forem cheios do poder do Espírito Santo? Você já invocou o nome do Senhor? já creu em Jesus Cristo como seu Salvador? Então é tempo de viver para a glória de Deus na dependência do Espírito, pois é o poder que precisamos para viver nestes dias desafiadores.

Que as nossas igrejas possam ser revestidas da plenitude do Espírito para adorar a Deus, testemunhar do seu amor e viver somente para a glória de Deus.

Pastor Eli Vieira.

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here