Passo a passo para sair das dívidas

0
364

Passo a passo para sair das dívidas

Hoje, vou falar com você, de forma direta, tudo o que você precisa saber para sair das dívidas ou ajudar alguém que você conhece.

Este post contém informações importantes para te ajudar a sair dessa situação, que é um pesadelo e tira a nossa paz!

Bom, eu quero começar com uma pergunta:  em sua opinião, o que resolve o problema de uma pessoa endividada?

Você pode falar que eu sou louca, mas é verdade!

Eu descobri, na minha experiência, que o problema nunca é a falta de dinheiro.

A pessoa pode ter muito dinheiro para pagar as dívidas, mas não é esse o problema.

Não é o dinheiro que resolve o problema de um endividado. Eu já tive dívidas e achava que ganhando mais iria resolver meus problemas.

Eu conto melhor a minha história no Programa Completo Eu Controlo Minhas Finanças.

Como eu falei, não é dinheiro que resolve o problema das dívidas.

Se você estiver endividado e conseguir o dinheiro exato para ir lá e quitar, eu tenho certeza de que, em pouco tempo, as dívidas voltarão. Isso porque você não agiu na causa.

Como?!

Você já percebeu que tem meses em que você ganha mais, paga suas dívidas, e que, no mês seguinte, você entra no cheque especial de novo?

Para você entender melhor, vou dar um exemplo claro: imagina uma pessoa com uma garganta inflamada, com 40o de febre. Ela toma um remédio, a febre baixa por um tempo, mas depois que o efeito do remédio passa, a febre volta, porque se tratou o sintoma e não a causa.

Com as dívidas é a mesma coisa.

A dívida, na verdade, é um sintoma, e não a doença. Um sintoma de que sua vida financeira não está no controle.

E eu vou te passar um passo a passo para sair das dívidas, bem didático e o melhor: DE GRAÇA!

1. Faça um diagnóstico

Você precisa entender a causa da sua doença financeira. Identifique por que você entrou naquelas dívidas.

Muitos alunos dizem: “Eu gastava de forma compulsiva”, “Não tinha controle do cartão de crédito”, “Fiz um financiamento”…

Você sabe com clareza qual a causa da sua dívida?

Você quer sair da dívida e não voltar mais? Precisa saber a causa da dívida.

Se você não tratar a causa, não adianta tratar o sintoma.

Muita gente diz “Ah, eu  com o nome sujo!”

Na verdade, seu nome está protegido para que você não faça novas dívidas.

Você fez um crédito, e não conseguiu honrar essa dívida.

O serviço de proteção ao crédito está protegendo o seu nome. Às vezes, em algumas situações da vida, é importante parar. Isso te protege de uma bola de neve.

2. Qualifique sua dívida

Muitas pessoas chegam nessa situação sem ter clareza sobre suas dívidas. É muito importante qualifica-las.

Separe as dívidas pessoais das dívidas empresariais.

Você, pessoa física, precisa pagar suas dívidas pessoais; você que é empresário, programe o pagamento de suas dívidas empresariais. Isso num quadro separado.

Se você é autônomo, faça um quadro separado de suas dívidas: se você fez aquela dívida para o trabalho ou se aquela dívida foi para sua sobrevivência.

Compare também a taxa de juros de cada dívida. Pague as dívidas de maior juros e as mais essenciais. A essencialidade está relacionada ao que você precisa para sobreviver.

A conta de luz, por exemplo, é essencial; a mensalidade atrasada da faculdade, nesse momento de dívidas, não é essencial. Procure negociar.

Este segundo passo é o que eu chamo de quadro da dívida. Para fazê-lo, você deve buscar as seguintes informações:

  • O valor total da dívida e dos juros;
  • O valor para quitação hoje.

As pessoas se apegam ao valor total da dívida que o gerente do banco passa, e não verificam qual é o valor sem os juros principais e os juros futuros.

Feito isso, você vai analisar qual é a possibilidade de negociação: parcelamento, redução do valor e encargos para pagamento à vista…

Agora, eu vou te passar uma dica valiosa:  solicite diretamente com o credor o memorial descritivo da dívida.

E mais: Não ligue pro call center. Isso porque são mais limitados na hora de negociar. Tem um percentual que eles não podem mexer.

Se possível, vá até o gerente do banco e fale com ele pessoalmente.

Mais uma dica: não aceite a primeira proposta que ele te oferecer!

Peça um tempo para pensar. Você precisa analisar se vai ou não honrar essa dívida.

3. Faça seu quadro de despesas

Dívida, a gente paga com o dinheiro que sobra. Mas como fazer sobrar dinheiro?!

Bom, existem duas maneiras e eu vou te ensinar:

  1. Reduzindo despesas. Para isso, você precisa fazer o seu quadro de despesas. Você vai listar as despesas obrigatórias fixas (aquelas que, todo mês têm o mesmo valor, como aluguel e condomínio) e as despesas obrigatórias variáveis (luz, água etc.) de um lado, e de outro, as não obrigatórias fixas (Ex.: academia) e as não obrigatórias variáveis (cinema, restaurante etc.). Quando você está numa situação de dívida extrema, a primeira coisa que você faz é cortar as despesas não obrigatórias. Se a situação não está tão extrema assim, você pode avaliar o que cortar. Mas atenção! A gente não aconselha que você corte aquelas coisas que te dão prazer. Mas, numa situação de dívida extrema, é preciso fazer essa análise. Outra dica: antes de cortar despesas, faça comparações.
  2. Aumentando renda. Essa é uma forma com a qual as pessoas descobrem seu propósito, sua missão. Encontrar formas de aumentar a renda é essencial para quem quer ter prosperidade. Eu exploro muito essa questão no Programa Completo Eu Controlo Minhas Finanças. Isso porque as pessoas precisam desenvolver as sementes que Deus coloca em suas mãos. Meus alunos aprendem não somente a terem suas finanças controladas, mas como fazer para gerar mais renda. Para aumentar renda, use sua criatividade! Use seus talentos, e não os desperdice!

4. Faça seu orçamento antidívidas

Sabe aquela parede de choque, dizendo: “Aqui, dívida não entra mais”?! Pois é isso o que você tem que fazer!

Esta é uma parte muito importante para quem está numa situação de dívidas.

Você precisa de um planejamento para fazer sobrar. Lembre: a dívida é paga com o dinheiro que sobra.

Se você não tiver um planejamento, pode até ganhar uma renda extra, mas vai entrar na dívida de novo.

5. Negocie com os credores

Com seu quadro de dívidas em mãos, você vai fazer uma ordem de prioridades.

Na maioria das vezes, a negociação é possível. Eu vejo nos meus treinamentos, que muita gente tem medo de negociar, acham que não tem jeito.

No entanto, tenha algo em mente: da mesma forma que você deseja pagar, o seu credor quer receber. Então, busque descontos para honrar suas dívidas.

É importante que você honre as parcelas assumidas em negociação. Por isso, avalie as oportunidades oferecidas pelo seu credor. Não aceite logo “de cara”.

Observe com calma se aquele valor cabe no seu orçamento, porque não honrar um parcelamento é muito pior!

Isso é bíblico:

“Pagai a todos o que lhe é devido: a quem tributo, tributo, a quem respeito, respeito, a quem honra, honra. A ninguém devais coisa alguma…” Romanos 13:7-8

O que mais?! (Dica do Especialista)

Se você tem dívidas e compromissos não quitados, tirando sua paz financeira, busque resolver esse problema de uma forma definitiva.

Mais uma dica: interrompa imediatamente o pagamento de dívidas e juros muito caros! Sabe aquela torneira que está gotejando? É importante interromper o vazamento para resolver o problema.

Encerre o cheque especial, cancele o cartão de crédito e busque outros meios de pagar a dívida.

Isso eu estou falando para pessoas que têm dívidas. As que têm compromissos (dívidas ainda não vencidas), organize-se; controle suas finanças para que esses compromissos não se transformem em dívidas, que tiram sua paz e a paz da sua família.

Ah! Uma informação valiosa: ligue para o banco e deixe claro que você está buscando uma negociação e que não vai pagar enquanto não tiver um acordo que esteja dentro de suas possibilidades de pagar.

Muitas pessoas têm vergonha de negociar, mas é importante que você busque meios de quitar suas dívidas. É bem provável que, após 6 meses sem pagar, o banco te procure para dar um bom desconto.

Isso porque as instituições financeiras precisam prestar contas de seus devedores para o Banco Central e, depois de 6 meses, essas dívidas são consideradas mais impagáveis (com menores chances de serem pagas). Assim, eles darão um bom desconto.

Se for o caso, consulte um advogado ou uma consultoria pública, para verificar os valores indevidos que estão contidos, como seguros e taxas, não contratados.

Você também pode procurar o Procon de sua cidade. Pesquise no Google.

Se você não tem condições de quitar, faça uma reserva para que, assim que possível, possa quitar a dívida toda.

Você pode abrir uma conta numa corretora, mesmo com o nome protegido, e lá começar seus investimos.

Eu conto melhor como investir tendo dívidas neste vídeo. Ele explica direitinho!

Nesse momento, você vai fazer uma reserva para liquidação da dívida à vista.

Teve um caso de uma aluna que tinha uma dívida de R$ 18.000 e começou a juntar um pouco. Em 6 meses, ela já tinha R$ 7.000,00. O banco fez uma proposta para quitar a dívida, ela tinha o dinheiro e liquidou a dívida toda.

Você também pode obter mais informações neste vídeo:

https://youtube.com/watch?v=5v0X8hdu0Qo%3Ffeature%3Doembed

E então, o que você achou das nossas dicas?!

Você já fez o seu quadro de despesas? Está juntando dinheiro para investir e quitar de uma vez suas dívidas?

Deixe seu comentário, porque eu vou adorar saber a sua opinião sobre esse tema!

E olha…

Para a gente se conectar ainda mais, me segue no insta @cristaorico. Lá respondo várias dúvidas dos nossos seguidores!

Não se esqueça do nosso canal do youtube! Inscreva-se!

Autora:Taila Campos

Fonte: Cristão Rico

RETIRO IP SEMEAR 2023
Artigo anteriorSANTIDADE AO SENHOR
Próximo artigoBilionário transformou sua empresa em “agência missionária”
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here