Pastor é condenado a sete anos de prisão em Cuba

0
103

Cristãos são perseguidos caso se posicionem contra a ideologia do governo (foto representativa)

Governo acusa o líder cristão de desrespeito, agressão e desordem pública

O pastor Lorenzo Rosales Fajardo foi condenado a sete anos de prisão por participar de protestos em julho de 2021, em Cuba. O líder cristão, que vive em Palma Soriano, foi julgado em dezembro sob acusações de “desrespeito”, “agressão”, “incitação ao crime” e “desordem pública”.

No informativo, as autoridades justificam a prisão do líder cristão por ele ter participado de um “ataque violento” a policiais, forçado a entrada na sede do Partido Comunista em Palma Soriano, e ferido sete funcionários e um civil.

De acordo com a organização Christian Solidarity Worldwide (CSW), as acusações são infundadas. “Imagens ao vivo e fotos mostram policiais armados e membros da força paramilitar Boina Negra atacando manifestantes desarmados e pacíficos no meio da rua, com o reverendo Rosales Fajardo sendo estrangulado”, afirmou.

Os protestos pacíficos aconteceram em todas as regiões de Cuba, onde milhares de pessoas pediam por democracia e reformas econômicas. A resposta do governo foi imediata e violenta, com policiais e agentes de segurança agredindo e prendendo manifestantes, muitos deles pastores.

Informações à família

A esposa de Fajardo, Maridilegnis Carballo, soube do veredito e da carta somente depois que ela foi enviada à representação do país em Genebra. “Não sei se posso suportar tanta injustiça e tantas mentiras. Como é doloroso ver a condição vergonhosa do governo desta nação”, afirma em entrevista a CSW.

A sentença inicial de prisão mencionada na carta à Missão de Genebra era de oito anos, mas o governo cubano contatou a família de Fajardo para confirmar redução da pena para sete anos.

Pedidos de oração

  • Interceda para que o pastor Fajardo seja guardado, fortalecido e suprido em todas as necessidades enquanto estiver na prisão. Que ele seja liberto o mais breve possível.
  • Ore pela família do pastor e de outros cristãos presos durante os protestos. Que sejam consolados e vejam o agir do Senhor mesmo nas situações desafiadoras.
  • Clame para que haja liberdade e democracia em Cuba. Para que as pessoas tenham o direito de pensar e expressar a fé livremente.

Fonte: Portas Abertas

Artigo anteriorEstado Islâmico filma a execução de 20 cristãos na Nigéria
Próximo artigoDAVI, UM JOVEM QUE FEZ DIFERENÇA
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here