PASTOR, QUAL A IMPORTÂNCIA VOCÊ DÁ À PALAVRA DE DEUS?

0
22

Pastor, Qual a importância você dá à palavra de Deus?

A Palavra de Deus é, por assim dizer, instrumento de trabalho do pastor. Nela ele fundmenta sua pregação, suas aulas de Escola Dominical, seus aconselhamentos e argumentos apologéticos. Além do mais, a Palavra de Deus é a regra de fé e prática de todo cristão e o mesmo vale para o “cristão pastor”. Infelizmente, porém, muitas vezes ficamos tão “familiarizados” com o uso da Palavra que não damos a devida importância a ela. Não é incomum encontrar alguns ministros cuja leitora bíblica se reduziu a textos para preparaçao de sermões ou apenas uma outra abordagem “profissional” do Livro Sagrado. Quando isso acontece, a aridez espiritual passa a ficar mais perto, a culpa e a insatisfação acabam rondando a pessoa do ministro. Dessa maneira, convido você a refletir sobre as implicaçoes de um dos textos que enfatizam a importância da Palavra: a parábola do semeador.

A parábola do semeador é um dos textos bíblicos mais conhecidos. Nela, Jesus descreve um trabalhador que saiu para semear no seu campo e ao fazê-lo encontou diferentes tipos de solos: rochoso, espinhoso, aquele que ficava à margem do caminho e, finalmente, um que era bom. O mais interessante, foi que ele usou apenas um tipo de semente para cada solo. Ou seja, os solos eram diversos, mas a semente era da mesma natureza!

Em sua exposição dessa parábola, Jesus explicou que os diferentes solos equivalem às variadas maneiras como as pessoas reagem à Palavra de Deus (Lucas 8.1-15). Ele também disse que a “semente é a Palavra de Deus” (v 11). Assim como uma semente, a Palavra de Deus lança suas raízes no mais íntimo daquele que a recebe com alegria, transformando, dessa forma, toda a sua vida e caráter. Todavia, dependendo do solo, pode haver outra reação!

À luz dessa parábola podemos notar que a Palavra de Deus possui três importantes características. Primeiro, ela é um agente de vida, pois Jesus disse: “as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida” (João 6.63). Assim, ainda que alguns pensem que a Bíblia seja apenas um livro que nos prepara para a morte, sua mensagem é, antes de tudo, uma mensagem de vida e para a rotina nesse mundo. Além do mais, a Bíblia nos prepara para a vida eterna com Jesus.

Em segundo lugar, a Palavra de Deus é um instrumento de crescimento. De fato, com cuidado e no devido tempo, uma semente pode germinar e se desenvolver em uma planta viçosa. Semelhantemente, a Palavra de Deus também produz crescimento espiritual. Essa verdade é ilustrada na carta de Pedro onde o apóstolo exorta os seus leitores: “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação” (1Pe 2.2). Anteriormente, o próprio apóstolo havia identificado esse leite espiritual como sendo a Palavra de Deus (cf. 1Pe 1.25).

Finalmente, a Palavra de Deus, assim como uma semente, produz flores e frutos. De fato, a importância dos frutos está em que eles revelam a natureza da árvore, ou da experiência religiosa, que os produziu (cf. Mt 7.16, Lc 3.8 e Tg 3.17). Por isso, em sua oração sacerdotal Jesus pediu pelos seus discípulos: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” (João 17.17). Assim, a produção de frutos na vida de um cristão está intimamente conectada à prática da Palavra em sua vida diária.

Depois de todas essas considerações, parece correto pertuntar: Qual o lugar e a importância da Palavra de Deus para você? Qual lugar você tem dado à ela em sua vida e ministério? Você tem lido e procurado aplicar os ensinamentos da Bíblia Sagrada diariamente à sua vida e seus relacionamentos? Espero que depois do que foi escrito acima você possa considerar essas questões e, se necessário, mudar o seu procedimento.

– Pr. Valdeci Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here