“Perseguição extrema”: Refugiados norte-coreanos são presos por lerem a Bíblia

0
469

Cristãos são presos e até mortos por seguirem Jesus na Coreia do Norte. (Foto: Ilustrativa/Portas Abertas)

Na Coreia do Norte, os cristãos são considerados espiões e sofrem punições severas.

Cerca de 10 entre 200 refugiados norte-coreanos que estavam escondidos na China foram obrigados a voltar para a Coreia do Norte. As vítimas foram enviadas para campos de presos políticos. 

Segundo a missão Portas Abertas (PA), o motivo da detenção foi que essas 10 pessoas, ao se encontrarem com cristãos ou ao tentarem chegar à Coreia do Sul, leram a Bíblia.  

De acordo com uma fonte que não quis se identificar, os refugiados foram detidos e investigados sob tortura durante três meses antes de serem enviados aos campos de prisão. 

“Cristãos são considerados espiões em busca de informações das autoridades norte-coreanas. Por isso, são alvos de perseguição extrema”, relatou Simon Lee*, um parceiro da PA.  

“Uma das principais tarefas dos investigadores é descobrir se o interrogado foi a alguma igreja, leu a Bíblia ou encontrou outros cristãos na China”, acrescentou.

Testemunhos

Quando as autoridades identificam que o refugiado é cristão, as punições são mais severas. 

“Fui presa na China por participar de um encontro secreto de mulheres cristãs norte-coreanas. Sabia que teria que mentir, dizer que eu não era cristã e que estava ali por acidente”, contou So Young*.

E continuou: “Eu seria severamente torturada e provavelmente me enviariam para um campo de prisão sem qualquer possibilidade de sair de lá. E, de fato, fui enviada para um acampamento de reeducação por três anos”.  

A cristã sobreviveu e fugiu novamente para a China, dois anos após sair do acampamento de reeducação. Hoje, ela mora na Coreia do Sul.   

Simon serve aos cristãos norte-coreanos, no lugar mais perigoso do mundo para seguir Jesus, há mais de 35 anos. Com o ministério da Portas Abertas, ele trabalha há mais de 25 anos. 

“Geração após geração, os cristãos norte-coreanos são purificados. Eles arriscam a vida, não apenas por si mesmos, mas por toda sua família e mesmo assim, ousam assumir tal risco. Eles sabem como educar os filhos para desenvolver a fé cristã”, testemunhou Simon. 

“Deus está trabalhando. E ele não se limita à Coreia do Norte. Ele pode mobilizar seus próprios recursos e pessoas ao redor do mundo”, acrescentou.

A PA informou que a única maneira de muitos cristãos na Coreia do Norte conhecerem o Evangelho é por meio de programas de rádio clandestinos. 

A missão estima que haja entre 50 e 70 mil cristãos presos ou em campos de trabalhos forçados no país. 

A Coreia do Norte ficou em 1º lugar na Lista Mundial de Observação da Missão Portas Abertas de 2024 dos lugares mais difíceis para ser cristão.

*Nomes alterados por segurança  

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE PORTAS ABERTAS

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here