Susanna Wesley e o Metodismo Wesleyano

0
1226

Susanna Wesley. (Foto: Domínio público)

Susanna Wesley foi uma mulher de notáveis exemplos, mas podemos dizer que ela foi “uma mulher à frente do seu tempo”.

Por vezes podemos nos perguntar, qual o trabalho de uma mulher cristã? Para rompermos com a tradição de uma resposta superficial, precisamos aprofundar nossas raízes na história da igreja e dos reavivamentos. “A mãe de Wesley foi a mãe do metodismo”, afirmou Isaac Taylor, porque [ela] foi a grande influenciadora no sentido moral e religioso desse movimento e por isso esse primeiro registro da história pertence a ela. Susanna foi uma mulher de notáveis exemplos, mas podemos dizer que ela foi “uma mulher à frente do seu tempo”. Sem dúvida a educação que ela recebeu na sua infância, deu forma à mulher de fé convicta que ela se tornou.

Criada em um lar não conformista, nasceu em 20 de janeiro de 1669. Susanna viveu em um lar puritano, e ainda menina já lia os escritos dos pais da Igreja Anglicana e opinou contra a posição mantida por seu pai ao se desligar da denominação. Ela era inteligente, modesta, e demonstrava forte habilidade para negócios práticos. 

Na educação de seus filhos Susanna priorizou os princípios cristãos, a devoção, amor e a disciplina era a base de seus métodos. Ela fez de sua casa sua escola, onde ensinou os seus filhos a ler e escrever durante 6 horas por dia, as meninas recebiam o mesmo nível de instrução dos meninos, Susanna entendia que não deveria ser dado a elas apenas as tarefas domésticas.

Apesar de Susanna e seu esposo Samuel Wesley, raramente pensarem do mesmo modo, o amor que eles tinham pelo Senhor, o conhecimento profundo das Escrituras e a educação que eles deram para os filhos fez com que essa família servisse ao grande propósito de Deus.

A família Wesley se tornou conhecida por causa de seus filhos famosos, John Wesley e Charles Wesley. Susanna, tinha uma participação ativa na vida dos filhos, eles se correspondiam por cartas, e Susanna dava-lhes muitos conselhos e sempre orava por eles.

Ela era uma mulher de oração. Na vida disciplinada de Susanna, havia um dia da semana em que ela dedicava a orar e dar atenção a cada um de seus filhos.“Susanna Wesley teve 19 filhos e ela nunca abriu mão de ter uma hora de oração por dia em favor deles”(DONATO,p.54, 2016). Essa hora para ela era sagrada. O diálogo com Deus e com filhos fez com que o aprendizado se tornasse forte nessa família.

Não há dúvida de que a mãe de John Wesley contribuiu na formação contínua de sua vida. Ela era uma mulher de caráter, “a vida de John Wesley, tem muito a marca do caráter da mãe, mais do que a sua personalidade. A ideia de vivenciar uma transformação na alma, no corpo e no espírito. Uma consciência moral sujeita a vontade de Deus. O próprio John Wesley descreve sua mãe: “Não me lembro de nunca ter retido uma dúvida da minha mãe – ela era o coração, aquele a quem eu fui na confiança absoluta, desde a infância até o dia da sua morte” (DONATO, p, 55, 2016). John Wesley foi um dos maiores avivalistas do século 18, na Inglaterra, e Charles Wesley um dos mais consagrados músicos evangélicos.

Susanna amava a Bíblia, foi com esse livro que ela educou seus filhos, e isso teve forte influência na vida pastoral e evangelista de John Wesley. Em seu diário, Wesley diz: “Meu alicerce é a Bíblia. Sim, eu sou um fanático pela Bíblia. Eu a sigo em todas as coisas, grandes ou pequenas” (John Wesley, diário, 5 de junho de 1766).

Por ser uma mulher piedosa e possuir um senso de justiça, ela influenciou seus filhos a olhar pelos pobres, sobretudo na pregação do Evangelho. O metodismo teve grande influência para que as pessoas “leigas” também pudessem pregar. Através de Susanna, as mulheres também tiveram grande participação no ensino e também na pregação, no metodismo. Ainda que com algumas restrições, mas para a época foi um grande avanço.

O grande legado de Susanna, sem dúvida começou no tempo que ela mantinha em oração para cada um de seus filhos, que nós encontremos tempo, mesmo na vida corrida, para cultivar relacionamento com Deus e com a nossa família.

Referências:

ALMEIDA, Rute Salviano. Vozes Femininas nos Avivamentos: Europa e Estados Unidos: séculos 18, 19 e início do século 20. Viçosa: Ultimato, 2020.

BTCAST-189- WESLEY, Susanna. Disponível em:  https://bibotalk.com/podcast/btcast189/. Acesso em 7 de jun de 2021.

COUTO, Vinicius Couto. Em favor do Arminianismo – Wesleyano. Um estudo bíblico, teológico e exegético de sua relevância na contemporaneidade. São Paulo: Reflexão, 2016.

DONATO, Ronald Gripp. Susanna Wesley e sua influência na vida de John Wesley. São Paulo: Editora Reflexão, 2016.

Caroline Fontes é bacharel em Teologia com pós em Ciência da Religião; formada em Pedagogia pela UERJ e pós-graduação em Neuropsicopedagogia – FAMEESP. Mora no Rio de Janeiro, é casada com o Pr. Ediudson Fontes, mamãe de Calebe Fontes.

FONTE: GUIAME, CAROLINE FONTES

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here