Terroristas matam 46 cristãos na Nigéria, alguns “queimados vivos”

0
340

Nigéria saltou para o sétimo lugar na Lista Mundial da Perseguição. (Foto ilustrativa: Jens Buurgaard Nielsen/Creative Commons)

Os ataques, que aconteceram durante quatro dias, foram em comunidades predominantemente cristãs.

Ataques Fulani e de outros terroristas deixaram 38 mortos nas comunidades predominantemente cristãs de Malagum e Abun (Broni Prono), no condado de Kaura, na Nigéria.

Segundo Luka Biniyat, porta-voz da União Popular do Sul de Kaduna (SOKAPU), os ataques aconteceram de domingo a terça-feira (18 a 20 de dezembro).

“É com o coração pesado e profundo sentimento de perda que anunciamos o horrível assassinato em massa de nada menos que 38 aldeões inofensivos e desarmados”, disse Biniyat em um comunicado à imprensa.

“Os assassinatos, que duraram muito, começaram por volta das 23 horas da noite de domingo. Não apenas esses pobres cidadãos inocentes foram mortos, mas nada menos que 100 casas foram destruídas, com algumas vítimas queimadas vivas”.

Segundo, voluntários ainda estavam vasculhando o deserto ao redor em busca de pessoas desaparecidas e cadáveres.

‘Ato covarde’

Biniyat contou que os aldeões notaram pastores de fora chegando de diferentes direções em motocicletas para acampar no deserto próximo alguns dias antes.

“Aparentemente, as forças de segurança posicionadas lá não fizeram nada sob essa ameaça potencial gritante à segurança”, disse ele.

“Especialmente porque esse ato covarde está ocorrendo cinco dias depois que pastores [Fulani] armados levaram seu gado para uma fazenda de propriedade de Cletus Dunia, 45, na aldeia Kpak, uma subunidade de Kagoro, em Kaura LGA, e o mataram a queima-roupa antes de mutilar seu cadáver.”

Os Fulani também atiraram e mataram Levi Zakaria, 19 anos, enquanto ele colhia inhame em uma fazenda na rota percorrida pelos agressores, que também mataram Ezra Sunday, de 16 anos, a cerca de dois quilômetros de distância, disse ele.

“Os mesmos pastores causaram a morte de Gaje Habila, 31, quando ele caiu e morreu de exaustão enquanto escapava dos pastores assassinos, deixando para trás uma viúva e um bebê de 6 meses”, disse Biniyat.

‘Crimes contra a humanidade’

No condado de Zangon Kataf, no sul do estado de Kaduna, na terça e quarta-feira (20 a 21 de dezembro), pastores armados invadiram casas na vila predominantemente cristã de Kamuru, Ikulu Ward, e mataram quatro pessoas, contou Biniyat.

“Isso quer dizer que 46 pessoas foram mortas em ataques não provocados no sul de Kaduna nos últimos quatro dias”, disse ele.

As chacinas seguem ataques que deslocaram milhares de pessoas de suas casas desde 2019, revela Biniyat.

“Que fique registrado que nas centenas de ataques que colocaram muitas partes do sul de Kaduna em ruínas e mataram milhares desde 2014, não vimos ninguém preso e levado a livro por esses crimes hediondos contra a humanidade”, disse Biniyat.

“Em vez disso, são os líderes tradicionais do sul de Kaduna, clérigos e ativistas de direitos humanos que são presos e colocados na prisão por alegações forjadas de ‘incitamento’.”

Ideologia islâmica radical

O funcionário do Conselho local, Mathias Simon, confirmou que quatro cristãos foram mortos no condado de Zangon Kataf.

“Além dos quatro cristãos mortos, outros quatro também ficaram feridos durante os ataques dos pastores e terroristas”, disse Simon ao Morning Star News em uma mensagem de texto.

Ele acrescentou que os cristãos locais não têm como conter os ataques “mas devem permanecer firmes em orações e estar atentos para manter nossas comunidades seguras”.

Bawa Emmanuel, um líder jovem no condado de Kaura, também confirmou os massacres.

“Os ataques ao Kaura LGA foram consistentes e multidimensionais com os esforços dos agentes de segurança e do governo não vistos ou sentidos”, disse Emmanuel ao Morning Star News em uma mensagem de texto.

Contando com milhões na Nigéria e no Sahel, os Fulani predominantemente muçulmanos compreendem centenas de clãs de muitas linhagens diferentes que não possuem visões extremistas, mas alguns Fulani aderem à ideologia islâmica radical, o Grupo Parlamentar de Todos os Partidos do Reino Unido para a Liberdade Internacional ou Crença (APPG) observou em um relatório recente .

“Eles adotam uma estratégia comparável ao Boko Haram e ISWAP [Província do Estado Islâmico da África Ocidental] e demonstram uma clara intenção de atingir cristãos e símbolos poderosos da identidade cristã”, afirma o relatório do APPG.

Líderes cristãos

Segundo líderes cristãos na Nigéria, os ataques de pastores às comunidades cristãs no Cinturão Médio da Nigéria são inspirados por seu desejo de tomar à força as terras dos cristãos e impor o Islã, já que a desertificação tornou difícil para eles sustentar seus rebanhos.

A Nigéria liderou o mundo em cristãos mortos por sua fé no ano passado (1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021) com 4.650, ante 3.530 no ano anterior, de acordo com a Lista Mundial da Perseguição de 2022 da Portas Abertas.

O número de cristãos sequestrados também foi maior na Nigéria, com mais de 2.500, contra 990 no ano anterior, de acordo com o mesmo relatório.

A Nigéria ficou atrás apenas da China no número de igrejas atacadas, com 470 casos, segundo a Portas Abertas.

Na lista de observação mundial de 2022 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou para o sétimo lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos, do 9º lugar no ano anterior.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO MORNING STAR NEWS

RETIRO IP SEMEAR 2023
Artigo anteriorMais de 350 mil pessoas aceitam Jesus em cruzada evangelística em Gana
Próximo artigoUM NOVO TEMPO
Pastor Eli Vieira é casado com Maria Goretti e pai de Eli Neto. Responsável pelo site Agreste Presbiteriano, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Missiologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, Recife-PE e cursando Psicologia na UNINASSAU. Exerce o seu ministério pastoral na Igreja Presbiteriana do Brasil desde o ano 1997 ajudando as pessoas a encontrarem esperança e salvação por meio de Jesus Cristo. Desde a sua infância serve ao Senhor, sendo educado por seus pais aos pés do Senhor Jesus que me libertou e salvou para sua honra e glória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here