“Vi mais conversões nos últimos dois anos do que em 20 anos”, diz evangelista do Irã

0
1077

Muitos iranianos estão chegando a Cristo. (Foto: Reprodução/YouTube/Joel Rosenberg on TBN).

Hormoz Shariat relatou que Deus está usando a insatisfação social com o Islã para causar um avivamento no país.

Hormoz Shariat, evangelista do Irã, está testemunhando sobre o grande avivamento que está acontecendo no país islâmico, com muitos iranianos aceitando a Jesus.

Shariat cresceu em uma família muçulmana no Irã e depois se mudou para os Estados Unidos. Hoje, ele é chamado de “Billy Graham do Irã”.

O evangelista é o fundador do Iran Alive Ministries, um canal de TV que transmite programação cristã via satélite para milhões de pessoas no Irã e no resto do Oriente Médio.

Em participação recente no programa The Rosenberg Report, Hormoz explicou o contexto que levou os iranianos a se abrirem para o Evangelho.

“42 anos de domínio islâmico trouxeram uma vida miserável ao povo do Irã. A corrupção, a violência, os assassinatos. O povo do Irã chegou à conclusão de que o Islã não é a solução, mas o problema, e eles precisam se livrar dele”, relatou.

“Isso não aconteceu da noite para o dia. A rejeição do Islã não é uma questão de emoções que acabaram de acontecer. Levou mais de 40 anos. Foi um caminho gradual do Islã para Cristo”.

Movimento contra o Islã

Hormoz disse que acredita que o Irã será o primeiro país islâmico a vir a Cristo. “Nem todo mundo está interessado no cristianismo, mas se você comparar o islamismo e o cristianismo, a mensagem do Evangelho é muito atraente. Então, quando os iranianos rejeitam o Islã, eles olham em volta e descobrem: existe algo totalmente oposto ao que o Islã é, e isso é o cristianismo. É por isso que o Irã tem a população evangélica que mais cresce no mundo”.

Segundo o evangelista, os iranianos não são árabes e existe um movimento contra o Islã na nação.


Hormoz Shariat relatou que um avivamento está acontecendo no Irã. (Foto: Reprodução/YouTube/Joel Rosenberg on TBN).

“Eles dizem: ‘Quando o Islã veio, destruiu nosso país. Veja quem éramos antes. Veja o rei Ciro, ele escreveu a primeira declaração de direitos humanos e nós ajudamos os judeus no passado. Ciro libertou os judeus. Nós amamos o mundo, o mundo nos amou’”, contou Shariat.

E acrescentou: “Assim, as pessoas voltam às suas raízes e dizem: ‘Não somos islâmicos, o Islã foi imposto a nós. Os árabes nos atacaram, então o Islã não é nossa religião e não somos árabes’”.

Avivamento

Para ele, Deus está usando o contexto de insatisfação social com o governo islâmico para causar um avivamento no país.

“É uma ação de Deus, Ele se aproveitou da situação no Irã. Primeiro os intelectuais começaram a questionar o Islã e depois mais e mais pessoas. Nos últimos anos, a economia do Irã está tão ruim que até mesmo as pessoas de baixa renda saíram às ruas gritando: ‘Onde está nossa comida? Não podemos nem cuidar de nossas famílias’”, afirmou o evangelista.

E completou: “A parte religiosa da sociedade iraniana começou a questionar o Islã e depois de alguns anos chegou à conclusão de que o Islã não vem de Deus. Foram os próprios muçulmanos que me disseram isso”.

Nesse contexto, muitos iranianos estão se voltando para Jesus através da programação do Iran Alive Ministries.

“Há um mover de Deus e, é por isso, que o número de conversões a Jesus aumentou de 10 a 20 vezes nos últimos anos. Temos visto mais pessoas virem a Cristo através de nosso canal nos últimos dois anos do que nos 20 anos anteriores juntos. Isso é incrível”, testemunhou Hormoz.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE REVIVE

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here