Igreja Metodista Unida abre as portas para show anual de drag queen

0
38

PARE E PENSE!!!

Igreja Metodista Unida. (Foto: Lauren Baydaline/Escritora Contribuinte/Site Memory Wheel)

O evento comemorou o encerramento do mês da história gay: “trabalhando com nossos irmãos LGBT”, disse um pastor.

Uma organização do orgulho gay da Emory University, que fica na Geórgia, EUA, recentemente realizou seu show anual de drag queen, numa igreja metodista afiliada à universidade de Atlanta.

O evento tinha como objetivo comemorar o encerramento do mês da história gay, que é diferente do mês do orgulho gay. O grupo LGBTQ+ e o Pride Group se uniram para organizar o “Drag Show”. PUBLICIDADE

O local escolhido para as comemorações foi a capela Glenn Memorial da Igreja Metodista, onde Tom Greenler, um aluno do último ano, foi o anfitrião do evento vestido de travesti. 

Tom disse que “há algo muito subversivo em hospedar um show de drag numa igreja, especialmente uma igreja metodista como a Glenn Memorial. A Igreja Metodista Unida (UMC, sigla em inglês) chegou a adotar oficialmente algumas posições anti-LGBT nos últimos anos”, ele explicou.

O que fez a Igreja mudar de ideia?

Para o aluno, o que impulsionou o “avanço” quanto ao posicionamento da Igreja foi o movimento LGBT. “Eu sinto que esse tipo de quebra de barreiras é o que significa ser drag”, comentou.

Ele comemora o fato de que uma igreja como a Metodista esteja dando as boas-vindas ao show drag. Durante o evento, também foram realizadas apresentações de hip hop e concurso de fantasias.

De acordo com o Campus Reform — um site conservador de notícias, voltado para o ensino superior, onde os alunos são os próprios repórteres — os púlpitos foram cobertos com bandeiras transgênero e orgulho gay. 

Dando espaço para a “expressão queer”

“O Drag Show ofereceu um espaço para a expressão queer quando a homofobia, a transfobia e o racismo tornam o mundo inseguro. Drag é sobre família”, disse Layla Aberman, presidente da Emory Pride.

“Há muito tempo que a Emory Pride apoia as atividades LGBT. O Escritório da Vida LGBT da escola foi fundado no outono de 1991”, ela contou. De acordo com o jornal Emory Wheel, num artigo de 2015, a escola havia sido nomeada como a “escola mais amigável para LGBT”, na Geórgia.

Ainda de acordo com o Campus Reform, “há dois anos, o pastor principal da igreja, Mark Westmoreland, escreveu uma carta ao editor que foi publicada na Emory Wheel, expressando seu desacordo com o voto da Igreja Metodista Unida para afirmar o casamento tradicional.

Desde então, o ativismo gay tomou conta da Igreja. “Os muitos aliados continuam a se posicionar e a trabalhar com nossos irmãos LGBT por direitos e rituais plenos”, ele disse na ocasião. “Eu sei que a mudança está chegando e acredito que ela virá em breve”, ele continuou.

O site da igreja inclui mais de 1.200 artigos dedicados a discutir justiça racial e inclusão LGBT, incentivando os membros de sua congregação a marchar na parada do orgulho gay de 2021, em Atlanta.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here