SETENTA VEZES SETE

0
86

            C. S. Lewis diz que é mais fácil falar sobre perdão do que perdoar. Elaborar um discurso sobre perdão não é uma tarefa assaz difícil. O desafio é perdoar quem nos ofende. Amar a humanidade é fácil, o difícil é amar a pessoa que nos persegue. O perdão não é uma atitude natural; é uma reação transcendental. Perdoar é tratar a pessoa que nos ofende, como Deus nos trata. A Bíblia diz que Deus perdoa os nossos pecados e deles não mais se lembra; diz, também, que devemos perdoar assim como Deus em Cristo nos perdoou.

            Qual é a medida do perdão de Deus por nós? Deus nos perdoou completamente, totalmente, eternamente. Ele não joga em nosso rosto os pecados já perdoados. Ele não cobra mais a nossa dívida. Ele lança os nossos pecados nas profundezas do mar e desfaz as nossas iniquidades como a névoa. Ele afasta de nós os nossos pecados como o oriente se afasta do ocidente. Perdoar como Deus nos perdoa é perdoar ilimitadamente. O apóstolo Pedro ousou perguntar a Jesus se deveríamos perdoar até sete vezes. Jesus desconcerta a sua lógica, dizendo que devemos perdoar até setenta vezes sete. Essa cifra emblemática aponta para um perdão ilimitado.

            O perdão é uma necessita vital para termos saúde física, emocional e espiritual. Quem não perdoa não pode orar, adorar, ofertar nem ser perdoado. Quem não perdoa é entregue aos verdugos da consciência, aos flageladores da alma. O perdão é mais forte do que o ódio. O perdão cura, liberta e restaura. O perdão é assepsia da alma, a faxina da mente, a alforria do coração. Quem não perdoa aflige a si mesmo, destrói a si mesmo. A mágoa é uma espécie de autofagia. É como beber um copo de veneno pensando que é o outro quem vai morrer. Quem alimenta mágoa por alguém, coloca-se debaixo de uma escravidão e vive desassossegado.

            Devemos perdoar porque temos queixas uns dos outros; devemos perdoar porque as pessoas nos decepcionam e nós decepcionamos as pessoas; devemos perdoar porque fomos muito perdoados; devemos perdoar porque Deus nos ordena a perdoar; devemos perdoar porque Jesus nos ensinou a perdoar; devemos perdoar porque a explosão e o cultivo da ira é dar lugar ao diabo; devemos perdoar porque sem perdão não podemos ter comunhão com Deus; devemos perdoar porque o perdão abre caminho para a reconciliação.

            Devemos perdoar a todos, sem exceção, sem acepção. Devemos perdoar até setenta vezes sete, ou seja, ilimitadamente, como Deus em Cristo nos perdoou. É hora de restaurar os relacionamentos. É hora de sermos ministros da reconciliação. É hora de sermos pacificadores. É hora de perdoarmos para sermos perdoados!

Rev. Hernandes Dias Lope

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here