Vereadora evangélica pode ser processada após ‘clamar contra as maldições de Iemanjá’

1
442

Pare, leia e pense!

Um terreiro está mobilizando outros centros de Candomblé para entrar com uma representação coletiva contra a vereadora Michele Collins.

A vereadora evangélica pernambucana Michele Collins (PP) está sendo alvo do repúdio e possíveis ações jurídicas de um terreiro de candomblé (terreiro Nagô), após publicar em sua página do Facebook um post no qual afirmava que estaria “clamando e quebrando toda maldição de Iemanjá lançada contra nossa terra em nome de Jesus”.
A publicação da vereadora, que também é missionária, foi excluída da mídia social, após gerar polêmica por suas declarações sobre o orixá cultuado por religiões afro.
Junto a uma foto que mostrava várias pessoas orando na praia de Boa Viagem, em Recife (PE), a legenda de Michelle dizia: “Noite de Intercessão no Recife, orando por Pernambuco e pelo Brasil, na Orla de Boa Viagem, clamando e quebrando toda maldição de Iemanjá lançada contra nossa terra em nome de Jesus. O Brasil é do Senhor Jesus. Quem concorda e crê diz amém”.
Entre comentários a favor e contra, o post de Collins gerou reações diversas, como uma nota oficial de repúdio do Terreiro Ilé Àse Òrìsànlá Tàlábí, do município de Paulista, alegando que a vereadora cometeu “crime de racismo e intolerância religiosa”.
Segundo a advogada Jacqueline Alves, pertencente ao Coletivo Jurídico do terreiro assinaturas já estão sendo coletadas para a formulação de uma representação contra a vereadora.
“Nós vamos entrar com uma ação no Ministério Público o quanto antes”, enfatizou ela.
Na última terça-feira (6), a assessoria de imprensa da vereadora divulgou uma nota de desculpas. Segundo a equipe de comunicação de Michele, a iniciativa citada no texto foi organizada pela pastora Ezenete Rodrigues, de Belo Horizonte, e faz parte de um circuito de eventos de oração pelo estado do Pernambuco.
“Diante do exposto sobre uma postagem realizada em suas redes sociais, a vereadora missionária Michele Collins esclarece que em nenhuma momento teve a intenção de ofender ou propagar qualquer mensagem de ódio religioso. Todos sabem que a missionária é veementemente contra qualquer intolerância religiosa, inclusive já deletou a postagem de suas redes sociais, diante dessa falha na elaboração do texto. A vereadora missionária Michele Collins pede desculpas aos que se ofenderam”, diz a nota oficial.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO G1

1 COMENTÁRIO

  1. Hey there! Someone in my Myspace group shared this site with us so I came to check it
    out. I’m definitely enjoying the information. I’m bookmarking and will
    be tweeting this to my followers! Wonderful blog and wonderful design.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here