Cristãos ajudam sobreviventes do terremoto no Afeganistão: ‘Não temos apoio do governo’

0
264

Imagem do Afeganistão depois do terremoto. (Foto: Reprodução/ Band Jornalismo)

O Afeganistão sofreu graves danos devido aos terremotos recentes, que deixaram mais de 2 mil mortos e 9 mil feridos.

No último sábado (7), um terremoto de magnitude 6,3 atingiu o oeste do Afeganistão na região de Herat. Mais de 2 mil pessoas morreram e 9 mil ficaram feridas. Segundo fontes locais, esses números podem continuar aumentando.

O terremoto inicial também foi sentido nas províncias vizinhas de Badghis e Farah e foi seguido por vários tremores secundários. Outras áreas gravemente afetadas incluem Dasht Hows, Bahadorzai, Zoryan e Koshkak, 

Nehemiah, da missão Forgotten Missionaries International (FMI), contou que está em contato com voluntários do ministério na região.

“Todos saímos das nossas casas e estamos agora nas ruas e não temos qualquer apoio das autoridades locais”, disse um dos voluntários ao Mission Network News.

“Em todo o Afeganistão, o Talibã não tem infraestrutura básica do governo. Não vemos nenhuma presença talibã ou oficial do governo nas ruas ajudando as pessoas”, acrescentou.

Crise financeira

O Afeganistão sofreu graves danos devido aos terremotos recentes, no meio de uma forte crise econômica e de fome, que matou e deslocou milhares de pessoas.

Em 2021, o Talibã tomou o poder do Afeganistão, logo após a maioria das organizações não governamentais e agências de ajuda humanitária se retirarem do país ou reduzirem significativamente as atividades.

Segundo a CNN, os Estados Unidos e os seus aliados congelaram cerca de 7 bilhões de dólares das reservas estrangeiras do país e cortaram o financiamento internacional.

Em situações como esta, a FMI oferece apoio espiritual e, por vezes, físico, através de parceiros locais da Igreja clandestina na região.

“Quando tentamos ajudar os nossos parceiros e os crentes da Igreja clandestina, fazemos com diferentes recursos. Tentamos dar abrigo e construir uma série de casas seguras”, explicou Nehemiah.

“Orem pelas pessoas que têm acesso limitado à água potável, aos medicamentos, às roupas e às tendas”, disse Nehemiah, enquanto os missionários da FMI no Afeganistão representam a esperança do Evangelho e mostram o cuidado de Jesus aos sobreviventes.

Provisão de Deus

De acordo com a Mission Network News, mais da metade dos 42 milhões de habitantes do Afeganistão necessitam atualmente de ajuda. Eles não têm condições de pagar ou ter acesso a bens essenciais diários. 

O inverno está chegando e a maioria dos afegãos não tem alimentos ou suprimentos suficientes para sobreviver.

“Temos um grande amigo que presta assistência médica e alimentar no Afeganistão, mas precisamos de mais”, disse Shahnaz Ebrahimi, da missão Heart4Iran.

“Nosso amigo estava chorando outro dia. Ele disse que um vizinho veio e bateu na porta, dizendo: ‘Não temos farinha para fazer pão. Você pode nos emprestar uma tigela de farinha para que possamos fazer pão para esta noite? Já se passaram três dias e não comemos nada’”, acrescentou.

Após a tomada do poder do Talibã em 2021, Ebrahimi e seu marido Hossein fundaram o Ministério Ariana. Com apoio da missão Heart4Iran, eles compartilham o Evangelho aos afegãos dentro do país e em todo o mundo.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE MISSION NETWORK NEWS E CNN

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here