Cristãos na Ucrânia fazem culto em porão para escapar dos bombardeios

0
147

Na cidade sitiada de Mariupol, cerca de 75 pessoas se reuniram na Igreja Batista Central para cultuar a Deus.

Cerca de 75 pessoas se reuniram na Igreja Batista Central para cultuar a Deus. (Foto: Reprodução/Twitter/Eric Costanzo).
Cerca de 75 pessoas se reuniram na Igreja Batista Central para cultuar a Deus. (Foto: Reprodução/Twitter/Eric Costanzo).

Membros de uma igreja evangélica em Mariupol, cidade portuária da Ucrânia, precisaram fazer o culto de domingo no porão do templo para escapar dos bombardeios das forças russas, que se intensificaram neste final de semana.

Mariupol, localizada a sudoeste do país, está sendo alvo de forte ataque e seu porto já está cercado por soldados russos. Cerca de 200 mil civis estão tentando fugir do município através de corredores humanitários, mas a operação fracassou e foi interrompida, após a quebra do cessar-fogo.

A Igreja Batista Central é um dos poucos edifícios que ainda permanecem intactos. Na manhã de domingo (6), com o fechamento do corredor humanitário, mais de 75 pessoas se reuniram no porão da igreja para cultuar a Deus em meio à guerra. 

Segundo a filha do pastor fundador, o templo foi construído em 1990 e, na época, muitos reclamaram que o porão era muito grande. Mas, hoje, com Mariupol sitiada, o espaço tem servido de abrigo aéreo para a congregação batista. 

A Igreja Batista na cidade de Izyum não teve o mesmo desfecho que sua igreja irmã. Localizada perto dos combates na região de Kharkiv, a congregação serviu aos refugiados até ser atingida por um projétil russo e pegar fogo, neste domingo (6). Agora, a maioria dos membros estão evacuando para o oeste da Ucrânia.

Apesar do ataque cruel que estão sendo alvos, as igrejas ucranianas permanecem confiando em Deus e decididas a não desistir de sua missão. 

“A tarefa mais importante para a igreja agora é continuar pregando. As igrejas se tornaram um farol de esperança”, declarou o pastor local Rakhuba. “Mas oramos e trabalhamos – com esperança e fé – para que Deus prevaleça e revele sua glória na Ucrânia”.

Ivan Rusyn, outro líder cristão em Kiev, disse: “Podemos perder nosso campus, mas depois de um conflito há uma chance de construir de novo. As igrejas evangélicas se tornarão mais fortes e parte integrante de nossa sociedade”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIANITY TODAY

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here