Pastor sequestrado na Nigéria é morto após pagamento de resgate

0
1391

David Musa foi assassinado a tiros pelos terroristas. (Foto: Morning Star News/Facebook).

David Musa foi assassinado a tiros pelos terroristas após os membros da igreja pagarem parte do resgate exigido.

Um pastor sequestrado na Nigéria foi morto pelos raptores, mesmo após o pagamento do resgate.

De acordo com o Morning Star News, o reverendo David Musa, da Igreja Evangélica Winning All (ECWA), foi raptado em sua fazenda, na área de Obajana, condado de Lokoja, no dia 11 de novembro, por terroristas armados.

Os sequestradores exigiram 20 milhões de nairas (23.676 dólares) para a libertação do pastor. Porém, eles concordaram em receber 1 milhão de nairas, arrecadado pelos membros da igreja.

No dia 14 de novembro, dois fiéis da denominação levaram o dinheiro até os sequestrados, que liberaram o pastor David, em troca.

Segundo o jornal local Daily Post, assim que os cristãos e o líder estavam indo embora, os terroristas o chamaram de volta e assassinaram David a tiros.

“Com o coração pesado, quero informar que um ato maligno ocorreu. Meu pastor, Rev. David Musa, que foi sequestrado no sábado, foi morto por seus captores terroristas depois de terem recebido o resgate que exigiam”, relatou o membro da igreja John Emmanuel, ao Morning Star News.

Stephen Danladi, outro membro, afirmou: “Isso ocorreu porque a igreja não conseguiu arrecadar os 20 milhões de nairas exigidos pelos terroristas”.

O Conselho da Igreja do Distrito de Obajana da ECWA confirmou o rapto e assassinato do pastor David.

“Com o coração pesado, mas em total submissão à vontade de Deus, escrevemos para informar que os sequestradores de nosso irmão, Pastor Musa David, o mataram após coletar um resgate de 1 milhão de nairas na noite de terça-feira, 14 de novembro”, informou o Conselho em comunicado.

A polícia local está investigando o caso e prometeu prender os criminosos. “Queremos assegurar à Igreja que aqueles que estão por trás do assassinato do Pastor Musa serão presos e processados”, declarou William Ovye Aya, porta-voz do Comando da Polícia do Estado de Kogi.

Perseguição extrema na Nigéria

Em 2022, a Nigéria liderou o mundo com 5.014 cristãos mortos por sua fé, segundo o relatório World Watch List (WWL) de 2023 da Portas Abertas.

O país africano também ficou no topo da lista mundial em cristãos sequestrados (4.726), agredidos ou assediados sexualmente, casados ​​à força ou abusados ​​física ou mentalmente, e teve o maior número de casas e empresas atacadas por motivos religiosos.

No ano anterior, a Nigéria teve o segundo maior número de ataques a igrejas e deslocados internos.

Na lista de observação mundial de 2023 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou para o sexto lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos, do 7º lugar no ano anterior.

“Militantes do Fulani, Boko Haram, Província do Estado Islâmico da África Ocidental (ISWAP) e outros conduzem ataques a comunidades cristãs, matando, mutilando, estuprando e sequestrando para resgate ou escravidão sexual”, observou o relatório WWL.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE MORNING STAR NEWS

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here