Times de beisebol promovem ‘noites de fé’ pós jogos: ‘Seguindo Jesus’

0
1724

O arremessador do Los Angeles Dodgers, Clayton Kershaw, fala durante o Dia da Fé Cristã e da Família do time. (Foto de Jon SooHoo, Los Angeles Dodgers)

Pelo menos 18 das 30 equipes da liga profissional de beisebol nos EUA estão sediando noites de fé durante a temporada de 2023.

Dezenas de times de beisebol estão promovendo ‘noites de fé’, com pregações, louvor e adoração com centenas de participantes.

O culto mais recente aconteceu na noite de sábado após o jogo do Texas Rangers com o San Diego Padres.

Três minutos depois da partida, um guitarrista e tecladista da The Rock Church – uma megaigreja evangélica em San Diego – estavam no palco da Gallagher Square, atrás do campo central.

O pastor da igreja, Miles McPherson, usava uma camisa listrada dos ‘Padres’ enquanto cumprimentava a plateia presente ao culto.

“E aí? E aí? Vocês estão prontos para adorar ao Senhor?”, disse McPherson, um jogador de futebol americano do San Diego Chargers da década de 1980 e ex-viciado em cocaína antes de dedicar sua vida a Jesus Cristo durante seus dias na NFL.

Noite de fé e família

Cerca de 3.000 homens, mulheres e crianças – quase todos vestidos com chapéus e uniformes do Padres – compraram ingressos especiais para a ‘Noite de Fé e Família’ anual da equipe.

Além dos louvores, os participantes ouviram depoimentos de jogadores do Padres e do Rangers, enquanto levantavam as mãos para o céu em oração.

Os fãs participam do Dia da Fé Cristã e da Família no pós-jogo no Los Angeles Dodgers. (Foto de Kate Foultz, Los Angeles Dodgers)

“É muito bom poder celebrar nossa fé em público sem críticas”, disse Nicole Soto, uma das torcedoras.

Aproximadamente 19 horas depois e 200 quilômetros ao norte um evento semelhante aconteceu no Dodger Stadium em Los Angeles.

Milhares de fãs do time compareceram para um programa pós-jogo especial no Christian Faith and Family Day, que teve a apresentação do músico cristão Jeremy Camp.

“Gostamos dos Dodgers, mas também queríamos apoiar o fato de que eles estão promovendo o cristianismo”, disse Cindy Carcedo, cuja família de cinco pessoas também assistiu ao jogo minutos antes.

“Sinto que nossa fé é muito forte, mas ouvi-la vindo dos jogadores e sabendo que estamos todos juntos nisso, isso torna tudo muito mais forte”, completou.

O marido de Cindy, concordou com sua afirmação e disse: “É muito bom vê-los falando de Cristo e de Deus em público, apenas divulgando”, disse Sergio Carcedo. “Hoje em dia, acredito que muitas pessoas que são cristãs tentam esconder isso. … Portanto, [um evento assim] é uma coisa muito boa”.

Calendário de fé

Pelo menos 18 das 30 equipes da MLB (“Major League Baseball), que é a principal liga profissional de beisebol nos EUA, que correspondem a 60% deles – sediarão noites de fé durante a temporada de 2023, informa o ReligionUnplugged.com.

No calendário dos eventos religiosos e familiares, que já foi divulgado, estão times como The Colorado Rockies (20 de agosto), Arizona Diamondbacks (25 de agosto), Seattle Mariners (26 de agosto) e Washington Nationals (2 de setembro).

A campanha “He gets us” já foi divulgada em outdoors. (Foto: Facebook/He Gets Us).

A campanha “He Gets Us” (Ele nos entende, em tradução livre), divulgando Jesus, gastou US$ 20 milhões no início deste ano para atingir cerca de 115 milhões de telespectadores do Super Bowl.

Procurando se conectar com os fãs da MLB, a mesma campanha está patrocinando o evento religioso Rockies, bem como outros do Atlanta Braves, Chicago White Sox, Miami Marlins e St. Além disso, He Gets Us está anunciando nos jogos do Rangers e do Los Angeles Angels.

“O objetivo de He Gets Us é reintroduzir as pessoas ao Jesus da Bíblia e seu amor e perdão”, disse o porta-voz da campanha, Jordan Carson, em um comunicado. “A melhor maneira de fazer isso é conhecer as pessoas onde elas estão. É por isso que você vê nossos anúncios em uma variedade de eventos, incluindo eventos esportivos.”

Relatos das noites de fé

O beisebol foi descrito pela primeira vez como passatempo nacional nos EUA na década de 1850. Há muito tempo também, o esporte é divulgando para as pessoas de fé, mesmo que as noites religiosas de hoje – normalmente envolvendo adoração cristã evangélica e testemunhos de estrelas como o segundo base do Houston Astros, Jose Altuve – tenham se desenvolvido mais recentemente.

Segundo Paul Putz, diretor assistente do Faith & Sports Institute da Baylor University, o Baltimore Orioles organizou eventos chamados de “Noite Inter-Religiosa” na década de 1950.

“Este foi o auge da Guerra Fria, e havia o medo do comunismo, e havia essa crença de que a América precisa ter alguma identidade religiosa”, disse Putz, lembrando que a Noite Inter-Religiosa promoveu o pluralismo entre os crentes protestantes, católicos e judeus.

Mais tarde, os times de beisebol – particularmente nas ligas menores – implementaram “dias de toda a fé”, onde qualquer pessoa que apresentasse um boletim da igreja ganhava um ingresso com desconto, disse o estudioso.

As noites de fé incorporando música cristã e testemunhos de jogadores surgiram em 1991, quando uma torcedora do St. Louis Cardinals chamada Judy Boen organizou o primeiro Dia da Família Cristã no antigo Busch Stadium.

Embora uma fundação iniciada por Boen, agora com 81 anos, já não patrocine o evento, este continua há três décadas.

“Foi ideia da minha mãe”, disse Christe Boen Mirikitani, filha de Judy. “Ela ama Jesus de todo o coração e ama o beisebol dos Cardinals – isso é um segundo próximo. Eu era babá de vários jogadores de beisebol, e minha mãe sabia que muitos deles tinham fé em Cristo.”

Mas convencer os jogadores a compartilharem sua fé publicamente foi um desafio no começo.

“Foi um grande passo para alguns desses caras”, lembrou Mirikitani. “Mas isso meio que abriu o caminho para o resto dos jogadores nos próximos anos. As pessoas se sentiram confortáveis ​​em fazer isso.”

Evangelismo

Através de um ministério internacional chamado Baseball Chapel, milhares de jogadores e árbitros – tanto nas ligas principais como nas ligas menores – reúnem-se para cultos religiosos dentro dos clubes todos os domingos.

Steve Sisco, um ex-jogador que atua como presidente da Baseball Chapel, disse que a organização tem uma política rígida de não permitir que seus capelães falem com a mídia.

“Ser um atleta profissional é uma tarefa árdua, e muitas vezes esses caras dizem que a única igreja que eles têm durante a temporada de beisebol é a Baseball Chapel. Portanto, este (um evento de noite de fé com fãs) é uma rara oportunidade que eles têm no meio do que já estão fazendo para sentir que estão fazendo algo substantivo vinculado à sua fé”, explicou High.

Testemunhos

Geoff Horn, o capelão do time Padres, pediu a Grisham, Lowe e outros jogadores e treinadores que falassem sobre seu relacionamento com Jesus.

Grisham disse que encontrou paz no Senhor por meio de suas leituras matinais das Escrituras.

“Quero dizer, você tem que entrar na palavra”, disse ele sobre a Bíblia, “e você tem que permanecer na palavra”, sendo aplaudido pelos fãs em concordância com seu pensamento.

No final da noite, McPherson convidou a multidão a estender os braços para os jogadores e treinadores. Ele descreveu o gesto como uma “imposição de mãos” simbólica.

“Não estamos orando para que eles joguem beisebol melhor, especialmente aquele cara”, brincou o pastor, referindo-se a Lowe. “Vamos orar para que sigam melhor a Jesus. Amém?”

“Amém!”, respondem os fãs.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO RELIGION UNPLUGGED

RETIRO IP SEMEAR 2023

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here